Publicidade
Chegou seu momento - Faculdade Cidade de João Pinheiro
Publicidade
InícioCidadeMercado imobiliário de João Pinheiro vive melhor momento; J7 Imobiliária explica

Mercado imobiliário de João Pinheiro vive melhor momento; J7 Imobiliária explica

Demanda está sendo insuficiente para a quantidade de procura

Publicado em

O JP Agora entrou em contato com o proprietário da J7 Imobiliária e Treinamentos para saber sobre a atual situação dos imóveis de aluguel da cidade de João Pinheiro, principalmente depois que sobreveio a notícia de que o valor do aluguel vai ficou mais caro em todo o país em 2022.

Publicidade
Sicredi - Unidade inaugurada em João Pinheiro

Jean Carlos De Araújo Ferreira explicou ao repórter do JP Agora que a alta se dá por conta do IGPM, que foi estimado em 17,02%, o que significa que um aluguel de R$1.000,00 (mil reais) vai subir para R$1.170,00 (mil, cento e setenta reais) se o índice tiver sido aplicado no contrato. A respeito do mercado pinheirense, Jean contou que o índice é pouco utilizado, prevalecendo o bom senso nas negociações.

“Os imóveis de João Pinheiro tiveram uma valorização muito grande pelo fato do mercado ter aquecido muito. Hoje, temos muita procura e pouca oferta. A gente percebeu muitos reflexos, do agro que está muito em alta, vieram grandes empresas relacionadas ao agro. Teve um aumento com o Corpo de Bombeiros, então foram várias famílias que vieram. Alguns tiveram que morar em repúblicas devido o mercado não atender as expectativas deles de preço” pontuou Jean.

Publicidade
Pop Pet Center em João Pinheiro

Ainda de acordo com o corretor, que atua no mercado imobiliário há 7 anos, o atual momento é o melhor para quem tem casa de aluguel, já que a procura está muito acima da demanda.

“Hoje os imóveis de aluguéis são muito poucos pela cidade. Eu que já estou no mercado imobiliário há 7 anos, hoje estamos no melhor momento. O mercado está muito aquecido, quem tem imóvel está alugando muito fácil. A gente não está conseguindo corrigir os aluguéis pelo IGPM. Tentamos negociar pelo bom senso porque a procura está maior que a oferta” explicou.

Publicidade
Raimundo Contabilidade em João Pinheiro

Preços subindo por todo o Brasil

Em janeiro, houve alta nas quatro capitais pesquisadas pelo novo índice da FGV, com aceleração ante dezembro de 2021. O aluguel residencial em São Paulo passou de aumento de 0,48% em dezembro para um salto de 2,45% em janeiro. No Rio, o índice saiu de alta de 1,03% em dezembro para alta de 1,30% em janeiro; em Belo Horizonte, passou de 1,17% para 2,08%; e em Porto Alegre, de 0,43% para 1,06%.

No acumulado em 12 meses até janeiro, os aluguéis avançaram 0,40% em São Paulo. No Rio, subiram 1,85%. Em Porto Alegre, subiram 0,84%. Em Belo Horizonte, subiram 3,69%.

Publicidade

Comentários


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


Publicidade
0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários

mais artigos