Home Depois que a defesa de Angelina reconheceu a autoria do crime e argumentou, perante o Tribunal do Júri, que ela é inimputável, o promotor de justiça Edson José Rodarte Filho reforçou sua tese de que a ré premeditou o crime, sabia o que fazia e que deve ser condenada. Depois que a defesa de Angelina reconheceu a autoria do crime e argumentou, perante o Tribunal do Júri, que ela é inimputável, o promotor de justiça Edson José Rodarte Filho reforçou sua tese de que a ré premeditou o crime, sabia o que fazia e que deve ser condenada.

Depois que a defesa de Angelina reconheceu a autoria do crime e argumentou, perante o Tribunal do Júri, que ela é inimputável, o promotor de justiça Edson José Rodarte Filho reforçou sua tese de que a ré premeditou o crime, sabia o que fazia e que deve ser condenada.

Depois que a defesa de Angelina reconheceu a autoria do crime e argumentou, perante o Tribunal do Júri, que ela é inimputável, o promotor de justiça Edson José Rodarte Filho reforçou sua tese de que a ré premeditou o crime, sabia o que fazia e que deve ser condenada.