InícioCidadeAcusado de tentativa de homicídio em Brasilândia de Minas é absolvido pelo...

Acusado de tentativa de homicídio em Brasilândia de Minas é absolvido pelo Júri por insuficiência de provas

Tentativa de homicídio ocorreu em Brasilândia de Minas em junho de 2021

Publicado em

Um homem acusado de tentar matar um jovem de 26 anos em junho de 2021 na cidade de Brasilândia de Minas foi absolvido pelo Tribunal do Júri de João Pinheiro nesta terça-feira, 01 de agosto. Agnaldo de Jesus Gonçalves foi inocentado por insuficiência de provas a respeito da autoria do crime.

Agnaldo foi acusado de ser um dos suspeitos envolvidos em uma tentativa de homicídio contra Bruno de Almeira em 21 de junho de 2021. No dia do crime, Bruno foi atingido por dois disparos de arma de fogo no braço e na costela direita e socorrido por populares até o hospital da cidade. A Polícia Militar chegou ao local e identificou os suspeitos como Agnaldo e Domingos Adelaide Gonçalves da Silva, que segundo a Polícia, seriam ligados ao crime organizado.

A situação em Brasilândia de Minas era extremamente tensa na época dos fatos, devido a uma guerra entre duas organizações criminosas. O clima de insegurança era exacerbado, e a vítima, Bruno, já havia sido alvo de tentativa de homicídio apenas 20 dias antes do crime em questão. Ele foi surpreendido ao chegar em casa no dia 02 de junho, enquanto dava manutenção no pneu de sua motocicleta, por um atirador. Na ocasião, a vítima foi atingida por dois disparos e levada para o Hospital Municipal. A tentativa de homicídio aconteceu às margens da MG-181 próximo ao KM 117 no bairro Porto em Brasilândia de Minas.

Apesar das suspeitas, as testemunhas ouvidas no processo não conseguiram provar que Agnaldo era, de fato, o autor dos disparos. Então, o Promotor de Justiça Dr. Edon José Rodarte Filho pediu a absolvição em razão das dúvidas quanto a autoria, tendo o advogado de defesa Dr. Leonardo Andrade Vasconcelos sustentado a tese de negativa de autoria.

Após votação, o corpo de jurados decidiu que o réu não foi o autor dos disparos e o absolveu. Em sentença proferida pelo Juiz Dr. Hugo Silva Olivera, foi decretada a absolvição do réu e mandado expedir alvará de soltura.

A absolvição de Agnaldo e o contexto tumultuado em que os eventos ocorreram, destacam a complexidade e os desafios enfrentados pela justiça e pelas forças de segurança na região. O julgamento, ao mesmo tempo, reforça a importância da presunção de inocência e da necessidade de evidências sólidas para uma condenação.

Assinar
Notificar

Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


3 Comentários
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
GALO DOIDO
10 meses atrás

volta pra brasilandia estamos te esperando

⚖ Justiça🇧🇷
10 meses atrás
Resposta para  GALO DOIDO

A Justiça tbm… 🇧🇷👍🏼Todos vocês só começar novamente! JP tem um judiciário atuante e uma PC com Delegado competente questão de pouco tempo para estarem na cadeia.

Todos contra o baiano
10 meses atrás
Resposta para  GALO DOIDO

Agr vcs segura o pé que agr q o trem fica bom pra vc turma do 7 vou