25.3 C
João Pinheiro
segunda-feira, março 1, 2021

Clínica entra na Justiça para poder funcionar em João Pinheiro e Paracatu

Estabelecimento oferece consultas e exames a preços populares e é dirigido pela parceria de um optometrista com um oftalmologista

O optometrista Antonio Carlos Lellis Vale, acusado de atender pessoas a preços populares (R$ 40) como se fosse oftalmologista, entrou com Mandado de Segurança na Justiça para garantir o funcionamento de sua clínica nas cidades mineiras de Paracatu e João Pinheiro. Nos municípios, ele irá trabalhar em parceria com o oftalmologista Alexandre Andrade.

Antonio Carlos teria sido vítima de médicos e políticos, que o denunciaram por supostamente exercer ilegalmente a medicina. Em razão da denúncia, a clínica chegou a ser fechada pela Polícia Militar. “A delegada não viu nada de ilícito e todo o material apreendido foi recuperado”, diz.

Um vereador de Paracatu, que foi denunciado por estar envolvido no negócio, também teve seu gabinete revistado a pedido do Ministério Público. “Como foi inaugurada a clínica em Paracatu, o vereador foi chamado pelo promotor para saber qual atendimento havia na clínica. Ele pensou que o vereador estaria no meio do atendimento para fazer mais
barato”, explica Antonio Carlos.

O optometrista teve que entrar na Justiça para garantir que não haja mais contratempos. “Impetrei com Mandado de Segurança conforme o próprio promotor me pediu e até que isso seja resolvido, o Dr Alexandre vai fazer atendimento aqui [Paracatu] e aí [João Pinheiro] e a mesma coisa eu vou fazer também. Um Mandado de Segurança para que qualquer eventual problema que eu tenha, com médicos ou políticos, eu esteja resguardado”, conclui.

A formação

Optometria é um curso superior com duração média de cinco anos (além de especialização de dois anos) que dá ao profissional a capacidade de prescrever óculos, lentes de contato e terapias visuais. Por conhecer as patologias da visão, ele também pode encaminhar os pacientes a um oftalmologista quando diagnosticar alguma desordem.

Confira abaixo parte da nota de esclarecimento enviada por Antonio Carlos ao JP Agora:

“Venho por meio deste conceituado site para poder esclarecer a população de Paracatu e principalmente aqueles que efetuaram comigo o exame de refração, uma vez que sou habilitado para exercer a profissão. Para quem não tem conhecimento, gostaria de deixar exemplificando a diferença entre os 3 profissionais – optometrista, oftalmologista e o óptico.

Lembrando a toda população que fez o exame optométrico e que futuramente irão fazer, nunca me apresentei como médico e nem como oftalmologista, gostaria de ressaltar que não existe médico optometrista como mostrado em propagandas, seja de quem for, pois não é do meu conhecimento tal postagem.

A todas as competências judiciais, gostaria de dizer que o gabinete optométrico já se encontra instalado por todo o Brasil. Me coloca à disposição para qualquer esclarecimento: [email protected]“.


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários

Artigos relacionados

data-matched-content-ui-type="image_card_stacked"

Últimas Notícias