Comerciante que se tratava com remédios contra Covid-19 é encontrado morto em Patos de Minas

O médico coordenador do SAMU confirmou que ele fazia tratamento contra Covid-19 com hidroxicloroquina, ivermectina e dexametasona

Muito triste. Um comerciante de 53 anos foi encontrado morto em casa, nesta quarta-feira (29), em Patos de Minas. O SAMU chegou a ser acionado para socorrê-lo, mas Giovani Braga já estava sem os sinais vitais. O médico coordenador do SAMU confirmou que ele fazia tratamento contra Covid-19 com hidroxicloroquina, ivermectina e dexametasona. O atestado de óbito aponta a causa provável da morte como problema cardiológico.

O médico Alexander Gonçalves Sousa, Coordenador do Samu, concedeu entrevista ao Patos Hoje e falou sobre o atendimento. Ele explicou que a ambulância foi acionada por volta das 11h00. A informação dos familiares era de que Giovani já se tratava de Covid-19 há cerca de 10 dias, dessa forma os profissionais seguiram todo o procedimento para o atendimento.

Na residência, situada no Bairro Antônio Caixeta em Patos de Minas, os profissionais encontraram Giovani já em óbito, em rigor cadavérico. O médico explicou que os sinais mostravam que já fazia cerca de 6 horas da morte. No quarto, próximo ao corpo, o médico encontrou a receita assinada por uma médica que se prontificou a tratar Covid-19 em Patos de Minas e os remédios hidroxicloroquina, ivermectina e dexametasona.

De acordo com o médico, os remédios estavam organizados, mostrando que ele estava fazendo uso deles. “No entanto, não surtiram efeito”, destacou. O médico também informou que um vizinho relatou que ele estava sofrendo muita falta de ar durante a noite, sintoma característico de Covid-19, o que só deve ser confirmado com o exame.

O médico lamentou a morte de Giovani que era uma pessoa relativamente jovem, saudável e que fazia atividades físicas. Nas redes sociais, muitas pessoas compartilharam mensagens de pesar pela perda do comerciante, que é bastante conhecido na Capital do Milho. A mensagem compartilhada informava que ele sofrera um infarto.

Não houve velório e o sepultamento aconteceu em Lagoa Formosa, de forma mais rápida, como determina o protocolo de Covid-19. Os médicos orientam os pacientes que sentirem sintomas de Covid-19 para procurarem uma unidade de saúde, destacando que o tratamento deve acontecer em uma unidade hospitalar.

Os estudos científicos mostram o risco de se usar hidroxicloroquina para tratamento de Covid-19, apontando riscos de arritmia cardíaca. Os médicos também não recomendam, de forma alguma, o uso indiscriminado de medicamentos.

4 COMENTÁRIOS


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


4 Comentários
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Apa
1 ano atrás

Ele tinha comorbidades, infelizmente não tinha boa saúde.

Eu
1 ano atrás

Tá bom. O cara toma 3 remédios diferentes que não tem NENHUMA comprovação científica para tratamento da Covid-19 (fora a prescrição do Doutor Bozo) e vocês acham que não teve “nada a ver”. Meu Deus! Quanta ignorância.
Faz assim, se vc pegar este vírus (eu espero que não), tome também estes três remédios.

???
1 ano atrás

Tinham que divulgar o nome da médica. Profissionais que colocam crença em políticos acima da ciência e prescrevem medicamentos que não tem comprovação precisam ser processados.

?
1 ano atrás

Então não foi por causa dos remédios.

Artigos relacionados

Últimas Notícias