Concessão da Via 040 é prorrogada por mais 18 meses; processo de devolução da concessão perdura por 3 anos

João Pinheiro pode se beneficiar ainda mais

De acordo com a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), a concessionária responsável pela BR-040 no trecho Brasília-Juiz de Fora manterá o atendimento aos usuários durante o período de relicitação da rodovia.

Foi aprovada pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), na Reunião de Diretoria dessa quinta-feira (3), a prorrogação, por mais 18 meses, do prazo de vigência do 1º Termo Aditivo, firmado entre a Agência e a concessionária Via 040, com o objetivo de estabelecer as condições de prestação dos serviços essenciais e as responsabilidades durante o período de transição e na transferência da concessão decorrente do processo de relicitação da rodovia.

De acordo com a ANTT, a Via 040 está em processo de devolução amigável do contrato de concessão, conforme termo aditivo.

Ainda de acordo com a Agência, por este termo aditivo, a concessionária tem a obrigação de manter condições de prestação dos serviços de manutenção, conservação, operação e monitoração. Os investimentos ficam para serem executados no próximo contrato de concessão a ser celebrado posteriormente.

Via 040 desistiu da concessão em agosto de 2019

Não é de hoje que a concessionária Via 040 deixou de lado um dos compromissos assumidos quando de sua concessão em 2014: “atender ao Contrato de Concessão, legislação e outros requisitos aplicáveis”.

Em 22 de abril de 2014, a empresa assumiu a concessão da rodovia BR-040, no trecho entre Brasília (DF) e Juiz de Fora (MG), e deveria seguir com o compromisso até 22 de abril de 2044, com base no contrato assinado entre o Governo Federal, por meio da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e o Grupo Invepar – Investimentos e Participações em Infraestrutura S. A., controlador da Via040.

Mas, com o passar do tempo, tudo mudou, e o Grupo Invepar se viu diante de outra realidade em agosto de 2019. Por motivos financeiros, a empresa protocolou o pedido de entrega da concessão junto a Agência Nacional de Transportes Terrestres.

4 COMENTÁRIOS


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


4 Comentários
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
trabalhador
3 meses atrás

A duplicação, que é bom, nada…enquanto isso, vidas continua sendo perdidas.

Zé Povim
3 meses atrás

Desistência de concessão é uma cartada de mestre. A empresa computa previamente o valor que é rentável, abandona o contrato, monta outra empresa, assume a via e de quebra com o valor previsto(com considerável reajuste). Brasilzilzilzil!

Lucas Pinheiro Barbosa
3 meses atrás

Só falta fazer mais duplicação….Gerar emprego para as pessoas!

Ricardo
3 meses atrás

Um absurdo isso, a empresa não faz nada, pedágios abusivos e ainda prorroga o tempo. Triste realidade

Artigos relacionados

Últimas Notícias