InícioCidadeDe forma tímida, saldo de empregos de João Pinheiro sai do negativo...

De forma tímida, saldo de empregos de João Pinheiro sai do negativo em janeiro

CAGED apontou que o saldo ficou positivo com 68 novos empregos formais

Publicado em

Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – CAGED de janeiro foram divulgados e apontam que a cidade de João Pinheiro saiu do negativo, mas de forma bastante tímida. Confira detalhes a seguir.

O maior município de Minas Gerais em extensão territorial passou seis meses registrando saldo positivo, de abril a setembro. Em outubro, o registro foi para o negativo e permaneceu ali até dezembro, conforme os dados atualizados do CAGED divulgados no dia 28 de dezembro, quando a cidade registrou 401 admissões contra 759 desligamentos, resultando no grande saldo negativo de -358.

Em janeiro, o saldo saiu do negativo, mas o número não foi expressivo. Foram 696 admissões contra 628 desligamento no período, resultando em saldo positivo de 68 empregos. O setor do agro foi o que mais movimentou a cidade em termos de desligamentos e admissões (201 e 300), seguido do setor de serviços, comércio, indústria e construção civil.

A média de João Pinheiro segue o padrão nacional, que vem apresentando taxas de desemprego preocupantes. A título de comparação, em janeiro de 2022, a cidade registrou saldo positivo de 152 empregos.

Assinar
Notificar

Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


3 Comentários
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
GALO DOIDO
11 meses atrás

vamos fazer o L o amor venceu e nos tomamos naquele lugar

JT
11 meses atrás

O problema não é a falta de serviço não , é a falta de quem quer trabalhar na verdade , receber todos estão querendo , más trabalhar para ganhar são muito poucos .

Ja falei
11 meses atrás

Emprego tem so n tem mao de obra pq ninguem quer trabalhar enquando governo ficar pagando auxilio e colocando o povo preguicoso infelismente e o trablhador pagador dos seus impostos sustentando o povo q n quer trabalhar ficar so mamando nas tetas do governo