InícioCidadeEm uma semana número de casos de dengue sobe de 1 para...

Em uma semana número de casos de dengue sobe de 1 para 8 em João Pinheiro, segundo SES

Em meio a um surto de dengue em Minas Gerais, João Pinheiro registra aumento significativo de casos, com estado declarando emergência de saúde

Publicado em

A cidade de João Pinheiro está enfrentando um aumento no número de casos de dengue, conforme reportado pelo mais recente boletim de Arboviroses urbanas da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG). Em apenas uma semana, os casos confirmados na cidade saltaram de 1 para 8.

O estado de Minas Gerais como um todo está em alerta, com mais de 11.490 casos confirmados de dengue e 14 óbitos em investigação. Já foram registrados 32 mil casos prováveis da doença em todo o estado neste ano, com um óbito confirmado e um aumento expressivo de 754% em relação ao ano anterior.

O secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Fábio Baccheretti, destacou a seriedade da situação em uma coletiva de imprensa realizada nesta terça-feira (23 de janeiro). “Estamos declarando emergência em saúde em Minas Gerais para agilizar contratações temporárias e a compra de insumos necessários para combater a dengue”, afirmou. Um decreto será publicado até o final da semana, permitindo maior rapidez na resposta às arboviroses.

Além do decreto, o Estado anunciou um investimento substancial de mais de R$ 32,2 milhões para combater as doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti, somando-se aos R$ 80,5 milhões já previstos para o período sazonal. As autoridades de saúde estão reforçando as medidas de prevenção e controle para conter a propagação da dengue, chikungunya e zika, com um pico de casos esperado até março.

Em João Pinheiro, o aumento repentino de casos levanta preocupações sobre a propagação não notificada da doença. A situação exige ação imediata das autoridades locais e conscientização da população sobre medidas preventivas, como eliminação de criadouros do mosquito e atenção aos primeiros sinais e sintomas da doença.

Assinar
Notificar

Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


1 Comentário
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Faz o L
2 meses atrás

Já podemos chamar o presidente que recusou comprar as vacinas de genocida?