Homem estupra vizinha horas antes de se casar, em Minas Gerais, e diz que era ‘despedida’

Suspeito disse que cometeu o crime em "despedida" já que iria se casar no dia. Ele ameaçou crianças de 2 e 4 anos, filhas da vítima, com uma faca

Horas depois de se casar no cartório e pouco antes da cerimônia religiosa, um homem de 38 anos estuprou a vizinha de 23 anos e disse que queria uma espécie de “despedida”. O caso aconteceu em Governador Valadares, no Rio Doce, no último domingo (14). 

A vítima contou em boletim de ocorrência que teve a casa invadida pelo suspeito e que pulou o muro com uma faca. Ele exigiu que ela entregasse o telefone para ele e que ficasse calada. 

O homem ainda disse que estava lá para matá-la e matar as filhas dela. O suspeito falou que iria se casar naquele dia e que queria uma despedida. Ele levou a mulher para a sala da casa e disse que queria fazer sexo anal com ela. 

Publicidade
Colégio Darcília Coímbra João Pinheiro - Matrículas Abertas

Depois ele tirou um pino semelhante a cocaína e fez o uso da droga.  O suspeito estuprou a mulher e, após cometer o crime, foi nú até o quarto das filhas dela de 2 e 4 anos e ameaçou as crianças com uma faca. 

As meninas começaram a gritar e a mãe delas fechou a porta do quarto. A mulher disse que o homem foi embora da casa ainda a ameaçando de morte caso ela denunciasse o crime. Disse ainda que era envolvido com tráfico de drogas e homicídio. 

A mulher identificou que o estuprador morava na rua dela. Ao chegar na casa, o homem não estava, mas a mulher dele, disse que eles se casaram no cartório no sábado (13) e que se casariam na igreja no domingo, porém o suspeito tinha saído para comprar leite e não retornou para casa. 

A vítima foi levada ao hospital e o homem não foi mais encontrado. Ele já tem passagem por estupro em abril do ano passado. A ocorrência foi repassada para a Polícia Civil para investigações.


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários

Artigos relacionados

data-matched-content-ui-type="image_card_stacked"

Últimas Notícias