Publicidade
Atendimento emergencial OdontoCompany João Pinheiro
Publicidade
InícioPoliciaisMãe é suspeita de dopar filha para facilitar estupro de padrasto em...

Mãe é suspeita de dopar filha para facilitar estupro de padrasto em Três Marias

A vítima relatou a Polícia Militar que a mãe deu a ela um remédio e que depois disso ela ficou sonolenta e o padrasto cometeu os estupros

Publicado em

A Polícia Civil está investigando o suposto estupro de uma adolescente de 12 anos pelo padrasto com a ajuda da mãe da vítima, em Três Marias, na região Central de Minas Gerais. O homem de 34 anos e a mulher de 40 anos foram presos pela Polícia Militar na última sexta-feira (2).

Publicidade
WN Telecom - 600 megas promoção

Segundo o boletim de ocorrência, a adolescente foi, junto com uma avó, até um quartel da Polícia Militar e contou sobre os abusos. A vítima relatou que a mãe deu a ela um remédio. Depois disso, ela ficou sonolenta e o padrasto cometeu os estupros. O Conselho Tutelar foi acionado para acompanhar o caso.

Os dois suspeitos foram detidos e levados a Delegacia de Polícia Civil junto com os celulares deles e uma caixa com remédio que foi apreendida. A menina foi encaminhada a um Hospital em Sete Lagoas, também na região Central, e recebeu medicação para prevenir a gravidez e doenças sexualmente transmissíveis. A mãe da vítima tem passagens por ameaça e o homem não tem passagens policiais.

Publicidade
Banho e tosa para seu Pet - POP Pet Center João Pinheiro

A Polícia Civil informou que os suspeitos foram liberados após serem ouvidos e negarem o crime. “Nenhuma testemunha foi apresentada no momento da condução dos suspeitos e não havia exame de corpo de delito. Sendo assim, a autoridade policial não ratificou a prisão em flagrante por falta de indícios e elementos que justificassem a medida. A investigação segue em andamento a cargo da Delegacia de Polícia Civil de Três Marias”, informou.

A menina não foi ouvida na última sexta, segundo a polícia, por ter necessitado de atendimento médico. Ela ainda vai prestar depoimento nos próximos dias.

Publicidade
FonteO Tempo

Comentários


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


Publicidade
7 Comentários
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Eu
1 ano atrás

Gente cadeia nesse povo, essa mãe tem que apodrecer na cadeia junto com o lixo desse marid

Resolve
1 ano atrás
Resposta para  Eu

Mãe isso nu pode né ser chamada de mãe

Buhbuh
1 ano atrás

Vão espersr matar a crianca pra prender
Pq no brasil nen a morte e prova suficiente isso e brincadeira

Publicidade
Pe de cana
1 ano atrás

*sem palavras pra fala……o mundo tá sinistro*

Irônico
1 ano atrás

Não tinha um médico no Pronto Atendimento ou psf desse lugar p averiguar se tinha algum sintoma fisiológico. Não poderiam chamar um médico-perito? Brincadeira essa justiça brasileira, funciona igual pegar água da cisterna c peneira! ??

Publicidade
Indignado
1 ano atrás

Quantas e quantas vezes essa mesma história foi contada e não era verdade.
Sem testemunhas
Sem exame de corpo delito
Sem provas
Não passa pela cabeça de vcs que pode ser uma invenção da menina?

Eu
1 ano atrás
Resposta para  Indignado

Minha filha, porque uma pessoa ia inventar um estrupo, é porque nunca aconteceu com você, só quem já passou por isso sabe como é, cala a sua boca, antes de falar merda

mais artigos