Publicidade
Só Vem OdontoCompany - 4000 pinheirenses cuidando do sorriso aqui
Publicidade
InícioCidadeOperação contra desmatamento ilegal em João Pinheiro termina com mais de R$185...

Operação contra desmatamento ilegal em João Pinheiro termina com mais de R$185 mil de multas aplicadas

Nove propriedades foram visitadas pela equipe do Sisema entre os dias 18 a 20 de maio

Publicado em

O Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Sisema) realizou, de 18 a 20 de maio, ação de fiscalização contra o desmatamento ilegal no município de João Pinheiro, Noroeste do estado. A ação de fiscalização ambiental teve por objetivo coibir o uso irregular dos recursos naturais e verificar a conformidade dos empreendimentos fiscalizados. No total, foram visitadas nove propriedades e aplicados R$ 185.459,72 em multas.

Publicidade
WN Telecom - Publicidade

A ação segue o Diagnóstico Ambiental que norteia as ações de fiscalização ambiental, identificando as áreas com maiores fatores de pressão ambiental. Durante a fiscalização, foram visitados empreendimentos com a operação de atividades de criação de bovinos, cultivos de culturas anuais e perenes e barragens de perenização. Foram identificadas atividades de barragem de perenização sem a devida licença ambiental e desmate irregular de vegetação nativa para a conversão de áreas de cultivo de cana-de-açúcar.

O Diagnóstico Ambiental aponta o município de João Pinheiro com alto índice de desmatamento, devido principalmente ao fato de que o município tem vastas áreas com condições propícias para o desenvolvimento das atividades agrosilvipastoris, principal geração de renda da cidade. “A abertura de novas áreas não tem refletido a emissão de novas licenças ambientais pelo Sisema, pois há um baixo número de obtenção destes atos autorizativos em João Pinheiro”, afirma o diretor Regional de Fiscalização do Noroeste, Sérgio Nascimento Moreira.

Publicidade
Nossa equipe está pronta para te atender - POP Pet Center João Pinheiro

“As atividades agrosilvipastoris são atividades potencialmente poluidoras ou degradadoras do meio ambiente e o seu desenvolvimento deve ser realizado com os devidos controles ambientais para que não ocorram impactos ambientais significativos ao meio ambiente”, explicou o diretor.

Comentários


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


Publicidade
4 Comentários
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
João
6 meses atrás

Terra já desmatada a tempos o fazendeiro deixou o matou crescer agora não pode usar porque tem árvores que cresceram com passar do tempo recursos naquela época não tinha agora não pode fazer uso? Já tem reserva legal e não pode usar t restante?

Ribeiro
6 meses atrás
Resposta para  João

Que peça licença ambiental então! Se tem reserva legal nas conformidades, vai conseguir. O que não pode é fazer supressão vegetal sem prestar contas à sociedade.

Da igreja
6 meses atrás

Isso que dá não bater pasto kkk

Publicidade
Antônio
6 meses atrás

Se pagar a licença pode desmatar? Então

mais artigos