InícioCidadePinheirense morto em acidente gravíssimo na BR-040 é morador da Vila das...

Pinheirense morto em acidente gravíssimo na BR-040 é morador da Vila das Almas, em João Pinheiro

O homem foi identificado como Adelson Bebiano de Azevedo

Publicado em

O grave acidente registrado na manhã desta quinta-feira (27) na BR-040 próximo ao perímetro urbano de João Pinheiro tirou a vida do pinheirense Adelson Bebiano de Azevedo, de 55 anos, morador da Vila das Almas. A colisão que o vitimou possivelmente aconteceu por conta de uma manobra realizada pelo motorista do outro veículo. Entenda.

Conforme apurado pelo JP Agora, Adelson trafegava em seu Fiat Uno preto na BR-040, sentido João Pinheiro, quando a colisão com a Doblô, que seguia para Belo Horizonte, ocorreu. O motorista da Doblô relatou que perdeu o controle do veículo após uma curva, invadindo a pista contrária, sendo então atingido lateralmente pelo Fiat Uno. Segundo ele, o acidente pode ter sido causado por um dos eixos ter travado devido ao excesso de peso.

Adenilson era conhecido popularmente pelo apelido “Nimim” e, infelizmente, não resistiu aos ferimentos decorrentes da batida e morreu ainda no local. O JP Agora lamenta o seu falecimento e externa as condolências aos familiares e amigos.

Assinar
Notificar

Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


1 Comentário
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
José Roberto Duval Lucio
10 meses atrás

Mais um. Até quando.
Já está passando da hora de duplicar o trecho entre Paracatu e João Pinheiro. O prefeito e os vereadores já deveriam ter entrado com pedido para a duplicação.
Quem vai ter coragem de pedir?