InícioCidadePolícia Civil resolve furtos registrados nos últimos dias e prende três ladrões...

Polícia Civil resolve furtos registrados nos últimos dias e prende três ladrões em João Pinheiro

Ação foi desencadeada depois que mais uma vítima denunciou um dos presos por mais um furto cometido na cidade

Publicado em

A onda de furtos que assolou a cidade de João Pinheiro nos últimos dias pode ter chegado ao fim graças ao trabalho investigativo da Polícia Civil. Nesta quinta-feira, 30 de novembro, após o recebimento de mais uma queixa de furto, a PC prendeu três autores que confessaram a autoria de vários crimes contra o patrimônio registrados recentemente. Entenda.

O JP Agora apurou que, nesta quinta-feira, 30 de novembro, o proprietário de uma oficina mecânica da cidade de João Pinheiro procurou a delegacia para relatar que seu estabelecimento comercial foi alvo de ladrões, oportunidade em que furtaram uma caixa de cachimbo soquete encaixe ¾, 2 caixas de cachimbo soquete ½, ambos da marca GEDORI, além de 4 macacos hidráulicos.

O furto da oficina mecânica somou-se a outros três registrados, um no dia 28 de novembro e dois no dia 30 de novembro. Em vista da onda de criminalidade, os investigadores da Polícia Civil de João Pinheiro montaram operação para elucidar os furtos e conseguiram chegar em 4 suspeitos, dos quais três foram presos, sendo eles Jhonatan Souza Evangelista, 24 anos, Marcos Jhonatan Pereira da Silva, 29 anos, e Clodualdo Ribeiro de Lima Junior.

Para o delegado, Jhonatan confessou que furtou a oficina mecânica e disse que obteve ajuda de Marcos Jhonatan. Jhonatan também é o autor do furto de câmeras de segurança, sendo o último registrado no dia 28 de novembro, oportunidade em que ele furtou o equipamento eletrônico de um salão de beleza no Centro de João Pinheiro, foi preso e confessou a autoria do crime, mas foi liberado por ausência de flagrante.

Já Marcos Jhonatan confessou que é o autor do furto à residência registrado no Bairro Roosevelt Porto, bem como do segundo furto registrado nesta quinta-feira, 30 de novembro, oportunidade em que ele, acompanhado de Clodualdo, furtaram um creme de um supermercado pra trocar por drogas. Em razão do histórico dos autores, o Delegado Danniel Pedro ratificou as prisões em flagrante e ainda representou pela prisão preventiva de todos eles, que deverão ficar presos até segunda ordem.

Materiais furtados foram recuperados e receptadora foi presa

Ainda durante as diligências, a Polícia Civil prendeu uma mulher que teria adquirido um macaco hidráulico e ferramentas diversas, itens estes furtados da oficina mecânica. Ela foi levada à delegacia, pagou fiança e foi liberada, mas responderá pelo crime de receptação.

Os investigadores ainda encontraram outro macaco hidráulico, furtado da oficina, e um perfume, um relógio e uma corrente folheados a ouro furtados da casa do Roosevelt Porto na residência de outro homem apontado como receptador. Ele não foi preso porque não estava em casa no momento da chegada dos agentes.

As prisões servem para devolver o sentimento de segurança para a população de João Pinheiro, que ficou assustada com a onda de crimes contra o patrimônio registrada nos últimos dias. Os três autores presos nesta quinta-feira,30 de novembro, são usuários de drogas e informaram que furtaram para comprar entorpecentes, o que reforça a necessidade da atuação da polícia em busca da ordem pública na cidade fácil de ser amada.

Assinar
Notificar

Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


1 Comentário
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Imparcial
4 meses atrás

Direção da festa não dei segurança faltou segurança muito pouca segurança na opinião, o dono da festa tem ser responsável também