InícioCidadeProfessor preso em João Pinheiro foi vítima de erro da justiça; criminoso...

Professor preso em João Pinheiro foi vítima de erro da justiça; criminoso utilizou seu nome com um RG falsificado

O criminoso envolvido no tráfico de drogas na cidade de Aparecida de Goiânia apresentou um RG falsificado quando foi preso em 2019 contendo o nome do professor

Publicado em

A prisão do professor Pedro registrada ontem (21) na cidade de João Pinheiro é derivada de um erro da justiça. O JP Agora recebeu a comunicação de familiares do docente, que informaram e comprovaram que o seu nome foi utilizado pelo criminoso preso por tráfico em Aparecida de Goiânia através de um RG falso. Entenda.

O site divulgou, nesta manhã, a prisão ocorrida ontem por cumprimento de mandado de prisão advindo da justiça do estado do Goiás. Após a veiculação da matéria, o JP Agora recebeu o contato de familiares de Pedro, que informaram que tudo não passou de um mal entendido e que ele foi vítima de um erro da própria justiça. Conforme demonstrado pelos familiares, o professor foi vítima de falsificação de documentos.

“Houve uma falsificação da Carteira de Identidade do Pedro, que foi utilizada por um meliante envolvido com tráfico de drogas na cidade de Aparecida de Goiana, local onde Pedro nunca esteve. Foi expedido mandado de prisão em nome do Pedro em 2022. No dia 22/02/2024 houve a prisão do “Pedro meliante”. Hoje, a polícia está com os 2 “Pedros” sob custódia. Isso é sinal da desorganização na comunicação do nosso sistema judiciário. Nosso Pedro ainda está sobre custódia, mas esperamos que logo estará junto a família”, pontuou Gustavo Gattas em nota compartilhada nas redes sociais.

Além da nota, Gusttavo, que é cunhado de Pedro, enviou documentos que comprovam a falsificação. Gusttavo finalizou a nota esclarecendo que resolveu encaminhar a nota para esclarecer os fatos e reafirmar a idoneidade do professor junto à instituição de ensino onde trabalha. O JP Agora não conseguiu informações oficiais se Pedro já foi liberado pela justiça.

Assinar
Notificar

Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


2 Comentários
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Piedade
28 dias atrás

Processo na justiça 👍

Joao lá
28 dias atrás

Ainda bem que resolveu logo já pensou se fica preso uns 3 anos