Publicidade
Anúncio: J3 Ar Condicionado em João Pinheiro - Manutenção, Higienização e Instalação de Ar de todas as marcas
Publicidade
InícioMinas GeraisProfessores da rede estadual marcam greve para o próximo mês em Minas...

Professores da rede estadual marcam greve para o próximo mês em Minas Gerais

Categoria alega que vai paralisar as atividades no próximo dia 8 de março, caso governo de Minas não pague o piso salarial

Publicado em

Professores da rede estadual de Minas Gerais anunciaram, nesta terça-feira (15), que vão entrar de greve a partir do próximo dia 8 de março, caso o Governo de Minas não pague o piso da categoria definido por lei. A informação foi confirmada pelo Sind-UTE (Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais).

Publicidade
WN Telecom - Publicidade

A professora Denise Romano, coordenadora-geral do sindicato, explica que até a data marcada para início do movimento grevista serão feitas mobilizações em todo o estado para reivindicar o pagamento o novo piso.

“Aprovámos um indicativo de greve, data de próxima assembleia, para o dia 8 de março. Governo do Estado de Minas Gerais tem até o dia 8 de março para cumprir legislação de Minas Gerais. Nós temos direito ao piso, o piso está na legislação em Minas Gerais e nós não vamos abrir mão do nosso direito. Desde 2017 nosso salário congelado. O governo não praticou nenhum reajuste de piso. Agora encaminha para Assembleia Legislativa um projeto de lei extinguindo cargos na educação, nós estamos chegando no limite. Vamos fazer atividades em todas as regiões do estado para denunciar os desmandos e para denunciar que o governo do estado não cumpre a legislação de Minas Gerais”, afirmou Denise ao Jornal da Itatiaia.

Publicidade
Banho e tosa para seu Pet - POP Pet Center João Pinheiro

Em nota, o Sind-UTE ainda lembrou que foi publicado novo reajuste do piso para o ano de 2022 de 33,24%, por parte do governo federal, mas o governo estadual “insiste em não cumprir a lei e paga aos professores da rede estadual apenas R$ 2.135,64, uma defasagem de mais de 80% nos salários”.

No dia 27 de janeiro, Bolsonaro anunciou o reajuste de 33,23% no piso nacional do magistério. Com isso, o valor mínimo para pagamento salarial para uma jornada de 40 horas dos professores passa de R$ 2.886 para R$ 3.845. O reajuste anunciado pelo governo federal é o maior desde a criação do piso da categoria, em 2008, e impacta mais de 1,7 milhão de profissionais em todo o país, de acordo com o Ministério da Educação (MEC).

Publicidade

No entanto, o reajuste não é automático. Para ele ser efetivado, é preciso de aprovação legislativa e sanção pelo Executivo.

**O JP Agora retirou a foto que mostrava alunos dentro de uma sala de aula da rede municipal de ensino por violar o estatuto da criança e do adolescente, pedidos nossas sinceras desculpas aos pais dos alunos, professores e direção do CAIC. Queríamos apenas ilustrar uma sala de aula repleta de alunos.

Publicidade

Comentários


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


Publicidade
8 Comentários
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Pink
7 meses atrás

Vergonhoso ,todo tanto que aumenta pros professores eles sempre querem mais ,tinha de terceirizar a educação urgente .

Capitão do exército
7 meses atrás

É fácil, vai trabalhar na rede particular e pedi o salário que acha merecido, aposto que no outro dia tem um professor que formou recentemente que estará doido querendo assumir a vaga. Simples!

Publicidade
Papo Reto
7 meses atrás

Professor eh o bicho mais preguiçoso q existe, fica dois anos sem trabalhar e aí da quer aumento, vai criar vergonha na cara e trabalhar bando de encosto

MITO
7 meses atrás

JA FICARAM QUASE 2 ANOS ATOA RECEBENDO SALARIO E AGORA QUER FAZER GREVE
TRABALHAR NINUEM QQUER NEH

Eu..eu mesmo.
7 meses atrás
Resposta para  MITO

Atoa??? Hipócrita.

MITO
7 meses atrás
Resposta para  Eu..eu mesmo.

VAI FALAR QUE TRABALHOU
OS ALUNOS FINGINDO QUE ESTUDAVA E OS PROFESSORES FINGINDO DAR AULA
EDUACACO TA TAO LIXO QUE ALUNO NEM REPROVA MAIS

Vamo que vamo.
7 meses atrás
Resposta para  MITO

Atoa? Toma vergonha na sua cara cabra, revela sua cara pra gente saber quem é o idiota que postou esse comentário pequeno… Professores falaram muito na pandemias… Canalha.

JP REAL
7 meses atrás
Resposta para  Vamo que vamo.

kkkkkkkkkkk falar ate papagaio fala dificil E FAZER
e ficaram atoa sim , se tivesse tao preocupados com a eduacaçao nem estariam pensando em greve , estariam pensando em recuperar o tempo perdido mais o dinheiro sempre fala mais auto
servidor publico deveria era ser reformulado a cada 4 anos isso sim , querem so cobrar mais estao a 10 , 20 anos no cargo e nao se especializam ficam parados no tempo
ta na hora e do estado comecar a cobrar de servidor isso sim
A MAMATA DOS SINDICATOS ACABOU

Publicidade

mais artigos