Sindicato dos Transportadores de Combustíveis não descarta retomada de greve em Minas

Manifestantes se reunirão com governo do Estado nesta semana para discutir demandas dos trabalhadores

O Sindicato das Empresas Transportadoras de Combustíveis e Derivados de Petróleo do Estado de Minas Gerais (Sindtanque-MG) não descarta retomar a greve dos caminhoneiros, caso não chegue em acordo com o governo estadual nos próximos dias, de acordo com o presidente da entidade, Irani Gomes. O Executivo terá uma reunião com os grevistas nesta semana, mas até então não marcou uma data.

O sindicato demanda redução da alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre o diesel de 15% para 12%. O governo já afirmou, à imprensa, não ser possível concretizar a redução, dada a situação fiscal do Estado, porém os termos da negociação com os caminhoneiros ainda serão discutidos por um grupo de trabalho formado por membros do governo e dos manifestantes, segundo o governador Romeu Zema (Novo). A paralisação foi suspensa no final da noite de sexta-feira.

Após filas quilométricas de motoristas tentando abastecer durante a sexta, o fornecimento de combustíveis aos postos do Estado deve retornar à normalidade ao longo deste domingo, prevê o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados do Petróleo do Estado de Minas Gerais (Minaspetro).

Publicidade
Dom Churrasco em João Pinheiro - Barca de Churrasco e Jantinha
FonteO Tempo

1 COMENTÁRIO


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


1 Comentário
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Capitão do exército
10 meses atrás

Categoria desunida é essa dos caminhoneiros, se fossem unidos igual os políticos já tinha conseguido a redução.

Artigos relacionados

Últimas Notícias