Suspeito de matar homem com 5 tiros em 2019 é absolvido pelo Tribunal do Júri em João Pinheiro

Negativa de autoria foi a principal tese da defesa, a qual foi acolhida pelo conselho de sentença

O Tribunal do Júri de João Pinheiro absolveu, na tarde da última quarta-feira (18), Douglas Braga da Silva, que era acusado de matar um homem com cinco disparos de arma de fogo quando ele chegava em casa no ano de 2019. A negativa de autoria se baseou no fato de que o atirador estava encapuzado e não foi identificado pelas testemunhas.

Edimilson Thadeu De Paula foi assassinado quando chegava em casa no dia 27 de março de 2019. O autor dos disparos estava encapuzado, mas, mesmo assim, Douglas Braga da Silva foi apontado como suspeito porque possuía antigos desafetos com a vítima e os dois haviam se envolvido em uma briga 3 dias antes do crime.

Na instrução do processo, testemunhas da briga ocorrida três dias antes relataram que Douglas não ameaçou Edimilson de morte. Ainda, a testemunha que presenciou o homicídio contou, em juízo, que não identificou o atirador porque ele estava com o rosto completamente encoberto.

Publicidade
Supermercado Líder - Corrida Premiada

Assim, a defesa sustentou pela absolvição. “Não considerar o relato de uma testemunha, devidamente juramentado, nos autos, é o mesmo que tirar a alma desse processo”, pontuou a defesa em entrevista concedida ao JP Agora.

Finalizados os debates, o conselho de sentença acolheu a tese defensiva e absolveu o acusado.

2 COMENTÁRIOS


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


2 Comentários
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Faisca este povo de Brasilândia só sabe roubar
3 meses atrás

Faisca que vergonha pro nosso Brasil meu deus na cara que foi este direito que matou este homem bandido fica na rua trabalhador fica atrás das grades que vergonha senhor juiz e promotor

o realista
3 meses atrás

é júri popular, quem decide é a comunidade

Artigos relacionados

data-matched-content-ui-type="image_card_stacked"

Últimas Notícias