InícioCidadeAcusado de matar homem após jogo de sinuca em Brasilândia de Minas...

Acusado de matar homem após jogo de sinuca em Brasilândia de Minas vai a júri popular em João Pinheiro

Fabiano Fernandes Pereira, 36 anos, confessou o crime assim que foi preso pela Polícia Militar; homicídio foi filmado por câmeras de segurança

Publicado em

Acontecerá, na próxima terça-feira, 27 de junho, a sessão de julgamento do Tribunal do Júri de Fabiano Fernandes Pereira, 36 anos, que foi preso depois que confessou ter matado um homem, Adevilson Alves Cardoso, 33 anos, por conta de uma discussão envolvendo uma partida de sinuca na cidade de Brasilândia de Minas. O réu está preso preventivamente desde a época do crime, ocorrido em agosto de 2021.

O homicídio em questão chocou a população de Brasilândia de Minas e região à época porque o circuito interno de vigilância do bar registrou tudo. As imagens facilitaram a identificação do autor e ele confessou a autoria no momento em que foi preso pela Polícia Militar. No processo, Fabiano alegou legítima defesa, o que deverá ser objeto de debates na sessão de julgamento da próxima terça-feira, 27 de junho, no Fórum de João Pinheiro.

Ainda no processo, Fabiano apresentou um abaixo assinado com diversas assinaturas de pessoas atestando a sua idoneidade moral. Foi produzido, ainda, um laudo atestando a sua insanidade mental, mas o réu foi pronunciado mesmo assim e será julgado pelo conselho de sentença.

No julgamento, serão ouvidas testemunhas de acusação e defesa para que os advogados e a promotoria possam expor aos jurados os seus argumentos. O JP Agora acompanhará o julgamento. Fique ligado.

Assinar
Notificar

Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


3 Comentários
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Zé Povim
11 meses atrás

Já vou avisando: Eu não sou juiz… ele defendeu de que mesmo?

Sled Wilson
11 meses atrás

Legítima defesa como o cara jogou o dinheiro não uma faca, ele não ágil de boa fé pois não deu tempo de reação do índio agindo com frieza e com consciência do que estava fazendo, se tem mesmo atestado um cara desse tem que ir é pra o ospicio não solto nas ruas pra mata mais gente, pois se ofendeu com muito pouco, esse cara tbm agrediu um comerciante dentro do seu estabelecimento, ele estava colocando coisas debaixo da blusa o cara falou com ele ele deu uma porrada na cara do comerciante. Esse cara tem que fica fora das… Leia mais »

Raquel lima
11 meses atrás

Legitima defesa,Insanidade mental baixo assinado. É ,ainda a muita coisa pra se ver nessa terra.