Agentes penitenciários são condenados por tráfico de drogas em unidade prisional de João Pinheiro

Outras seis pessoas também foram condenadas no mesmo processo

Dois agentes penitenciários que atuavam na Unidade Prisional de João Pinheiro, no Noroeste de Minas, foram condenados por tráfico de drogas, associação para o tráfico e por corrupção passiva.

De acordo com a denúncia do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), entre julho de 2018 e fevereiro de 2019, os agentes penitenciários receberam, em razão de suas funções públicas, vantagem indevida como pagamento pela entrada de drogas ilícitas e aparelhos de celular no estabelecimento prisional.

Outras seis pessoas também foram condenadas por tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Ainda em 2018, a 1ª Promotoria de Justiça de João Pinheiro instaurou Procedimento de Investigação Criminal para apurar os fatos, identificando os agentes penitenciários, além de presos e familiares que auxiliavam na entrega das drogas, celulares e pagamento da transação. As investigações resultaram na operação Cerberus, deflagrada no dia 12 de fevereiro de 2019, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) de Paracatu.

Felipe Queiroz Cardoso foi condenado a 15 anos, um mês e 10 dias de reclusão. Em razão de acordo de colaboração, Juely Gonçalves da Silva teve a pena reduzida e fixada em sete anos, seis meses e 20 dias de reclusão. Os demais réus, Maraiza da Silva Prado, Gessica Alves da Silva, Johnata Henrique Mendonça Venâncio, Eyder Macedo da Silva Prado, Rimac Fernandes dos Santos Assis e Wanderson dos Reis Alves Moreira foram condenados a penas entre nove e quinze anos de reclusão.

5 COMENTÁRIOS


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


5 Comentários
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Renato
1 ano atrás

Bom que já estão bem familiarizados com a nova casa

Galo Doído
1 ano atrás

Cadeia neles, ???

Anna
1 ano atrás

Tinha que mostrar a cara deles, isso sim.

Jararaca Ensaboada
1 ano atrás

Só mudar do lado da grade agora. Alegria Alegria, segue a festa.

Maravilha
1 ano atrás

Parabéns Civil e ministério publico

Artigos relacionados

Últimas Notícias