Caso Angelina: JP Agora entrevista prima de Mara e mulher diz que família espera que a justiça seja feita

Euza, 40 anos, conversou brevemente com o repórter do site durante o intervalo do julgamento

Durante a pausa para o almoço do julgamento de Angelina Ferreira Rodrigues, mulher que confessou ter matado a jovem Mara Cristina Ribeiro da Silva, o JP Agora entrevistou, de forma breve, uma prima da vítima. Euza, de 40 anos, contou que a família anseia por justiça.

A mulher aceitou falar com a reportagem do site e comentou que a morte de sua prima no ano de 2018 deixou todos muito abalados.

“Foi muito triste, muito chocante. Uma situação que ninguém espera. A gente revive a história novamente. Temos que entregar nas mãos do senhor, queria que ela estivesse aqui com a gente, não somos Deus para julgar, mas a justiça dos homens está sendo feita” disse Euza, certa de que o conselho de sentença saberá julgar o caso.

O retorno dos trabalhos no Tribunal do Júri de João Pinheiro está previsto para as 13:30 horas. O JP Agora seguirá acompanhando.


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários

Artigos relacionados

Últimas Notícias