Condenado a 56 anos de prisão que estava foragido da Justiça é preso após participar de assalto em Presidente Olegário

Uma mulher e um homem foram presos e confessaram participação no crime

Duas pessoas foram conduzidas para a Delegacia da Polícia Civil na manhã deste domingo (23/01) suspeitas de participarem de um roubo a uma fazenda na região de Lobeiras, zona rural de Presidente Olegário. Uma caminhonete levada pelos criminosos foi recuperada na cidade de Patos de Minas.

De acordo com informações do Tenente Rodrigo Souza, comandante do 5º Pelotão da PM de Presidente Olegário, os militares foram acionados via 190 por volta das 23h40 do último sábado (22/01) pela vítima, relatando aos militares que quatro indivíduos armados tinham cometido um roubo em sua fazenda. De imediatos, os policiais se deslocaram para a referida fazenda, localizada na região conhecida como “Lobeiras”.

No local, a vítima relatou contou que estava em sua fazenda com mais três pessoas, quando foram surpreendidos por 04 indivíduos com os rostos cobertos por camisetas por volta das 21:30 horas. Um dos assaltantes estava armado com um revólver cromado e outros dois portavam pistolas. O homem relatou, ainda, que ele e sua família foram amarrados e colocados em um cômodo da casa, com exceção de uma mulher, a qual foi trancada em outro quarto.

Os bandidos reviraram a propriedade em busca de dinheiro e ouro. A vítima contou para a polícia que, em um dado momento, os criminosos perguntaram se ele vendia gás, indicando, assim, que eles possuíam informações a respeito do fazendeiro. Depois de muito procurar, o bando foi embora da fazenda por volta das 23 horas levando uma arma de fogo tipo garrucha e uma Toyota Hilux de cor preta.

Diante da descrição dos criminosos, a Polícia Militar iniciou uma grande operação conjunta com apoio das cidades vizinhas, principalmente de Patos de Minas. Horas depois, o veículo levado no assalto foi localizado abandonado na Rua Dilma Amâncio, Bairro Sorriso, em Patos de Minas. Dentro da Hilux, os policiais encontraram o aparelho celular pertencente ao proprietário da fazenda.

Ainda durante as diligências, os policiais receberam informações de que um taxista teria chegado em P.O de madrugada trazendo jovens da cidade de Patos de Minas e que eles poderiam ter envolvimento com o crime. Então, o taxista foi identificado e contou para a polícia que foi contratado para fazer uma corrida e que buscou três jovens por volta das 01:15 horas no Bairro Sorriso, em Patos de Minas, e os trouxe para a cidade de Presidente Olegário.

Depois de identificarem o número que acionou o taxista, os militares conseguiram imagens de vídeo monitoramento que possibilitaram a identificação de um dos suspeitos. Na sequência, os policiais localizaram um endereço que poderia ser do suspeito. No local, uma mulher atendeu a porta bastante nervosa e cheirando a maconha, o que chamou a atenção da equipe policial.

Em razão disso, os agentes da lei entraram na residência e conseguiram localizar uma barra de maconha na mesa da cozinha. Com a presença dos militares, o nervosismo da mulher só aumentava e ela acabou confessando participação no roubo, mas se negou a fornecer o nome dos outros envolvidos. Questionada, ela contou que recebeu os autores em sua casa após o crime e que, para isso, receberia R$1.000,00 (mil reais). Depois disso, a mulher entregou mais materiais do crime, sendo duas blusas de frio, três lanternas, um rádio de comunicação, uma mala grande azul e um aparelho celular.

Homem estava escondido no banheiro com arma em punho

Além dos materiais do roubo, a mulher entregou um rolo de plástico filme, um caderno com anotações do tráfico, R$420,00 (quatrocentos e vinte reais) em dinheiro e uma balança de precisão. Em um dos quartos, a polícia encontrou uma arma de pressão adaptada para calibre .22 e diversas sementes de maconha. Continuando com as buscas, os militares encontraram um homem armado escondido em um dos banheiros.

O policial abriu a porta e foi surpreendido pelo homem com a arma de fogo na mão, motivo pelo qual ele foi dominado e preso. A arma que ele portava se tratava de uma garrucha possivelmente subtraída da fazenda. Questionado, o homem disse que se tratava de Ronin Souto Pacheco, foragido da justiça com dois mandados de prisão em aberto com condenação de mais de 45 anos na cidade de Ribeirão das Neves e outra condenação de 11 anos da cidade de Patos de Minas. Ele confessou que participou do roubo.

O homem disse ainda que os demais materiais subtraídos foram deixados na região dos Trinta Paus, mas informou que não iria passar mais detalhes. Relatou, ainda, que os demais autores seriam todos de Presidente Olegário e que foi convidado por um amigo de Presidente Olegário para participar do roubo, com o qual compartilha ações criminosas; que o grupo tinha informações privilegiadas sobre a vítima do roubo.

Diante dos fatos, ele foi preso juntamente com a mulher e encaminhados com os produtos recuperados para a Delegacia de Polícia Civil de Patos de Minas. Diligências continuam para identificar e prender os demais envolvidos no crime.

1 COMENTÁRIO


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


1 Comentário
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
De olho
3 meses atrás

Essa polícia de patos de minas é Top…

Artigos relacionados

Últimas Notícias