Motoristas cobram reajuste salarial prometido em campanha pelo Prefeito de João Pinheiro; prejuízo pode chegar a 36%

O JP Agora apurou que Edinho não compareceu nas duas últimas reuniões marcadas pela categoria

Os motoristas da Prefeitura Municipal de João Pinheiro estão na bronca com a administração municipal. É que a atual gestão prometeu, em campanha, que realizaria o reajuste salarial da categoria, o que ainda não aconteceu. Para piorar ainda mais a situação, o chefe do executivo municipal não compareceu nas duas últimas reuniões designadas.

A redação do JP Agora soube do assunto por uma fonte que preferiu não se identificar. Temendo por represálias por parte da atual administração, o motorista contou que, na última campanha, Edinho prometeu que realizaria o reajuste salarial da categoria, o que ainda não aconteceu. Apesar disso, o que mais revolta os funcionários públicos é a falta de consideração do prefeito, que não compareceu na última reunião designada para o dia 22 de janeiro de 2022 e sequer apresentou justificativas para sua ausência.

Ainda na entrevista, o motorista ouvido pelo JP Agora contou que a primeira reunião foi designada a pedido do prefeito, contudo, nos dias próximos da solenidade, o próprio prefeito mandou um áudio no grupo dos motoristas explicando que ainda não tinha proposta e, por isso, a reunião não foi realizada. Já na última reunião, desta vez designada a pedido dos motoristas para o dia 22 de janeiro, o chefe do executivo não compareceu, não apresentou justificativa e o gabinete também não deu nenhuma satisfação.

Apesar da ausência do prefeito, os motoristas se reuniram no dia 22 e decidiram a respeito das providências futuras. A categoria entendeu que o não comparecimento de Edinho e a ausência total de diálogo é um sinal de que não haverá mais diálogo com a administração atual.

“Por meio de diálogo e negociação, o executivo não tem demonstrado interesse. Então, vamos nos reunir com o Sindicato dos Servidores Públicos para discutir o que deverá ser feito” contou o motorista, que preferiu manter-se no anonimato, à reportagem do JP Agora.

A estimativa da classe é que a soma do prejuízo da ausência do reajuste alcance 36%. As negociações, segundo o entrevistado pelo JP Agora, acontecem desde o primeiro dia do mandato de Edmar Xavier porque o reajuste havia sido prometido por ele em campanha. A reinvindicação abrange os motoristas de todos os setores da prefeitura e a reportagem do site continuará acompanhando o caso de perto.

7 COMENTÁRIOS


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


7 Comentários
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Apoiador
3 meses atrás

Pelo que entendi, só estão querendo o reajuste salarial que há 03 anos o prefeito não repassa para os servidores… Agora enche a prefeitura de contratos e não t dinheiro pra revisão salarial dos servidores…

Maria
3 meses atrás

Todos os setores estão sofrendo pela falta de ética do senhor prefeito com todos os trabalhadores municipais. Pra mim o repasse do Fundeb para os professores foi a sua pior atitude de desumanidade, até lagoa Grande, paracatu, enfim todas as cidades pagaram menos ele. Será porque? Há já foi reeleito. Eu trabalhei pra ele e juro candidato que ele apoiar nunca voto. Funcionários da prefeitura deveriam se unir pra isso e deixar só os contratados trabalhar.

Nino
3 meses atrás
Resposta para  Maria

Mais? Praticamente só os contratos que trabalha…os concursados não levanta a bunda pra nada.

Apoiador
3 meses atrás
Resposta para  Nino

Será mesmo? Tem contratado que fica ate 15 dias sem aparecer no trabalho, outros chega e sai a hora que quer… É quando alguém reclama, diz que é cabo eleitoral forte e não podem fazer nada…

#SÓ OBSERVANDO
3 meses atrás

Engraçado como as coisas mudam né, tinha nas administrações passadas um certo candidato a VEREADOR que vivia denunciando nas suas redes sociais os descasos do PODER PÚBLICO,será q ELE mudou de João Pinheiro,porque já vai pra 6 anos q não se ouve uma denúncia se quer por parte do mesmo. Será q é porque ELE agora faz parte da administração e tá pianinho, o tempo só revelou que ELE é, foi só arrumar uma boquinha e tá tudo certo.

Geralda falo e pronto
3 meses atrás

concordo mais o ministério público dar uma olhada tem muito motorista aí que recebe sem trabalhar e muitos são motorista desviado de função tirando a vaga de quem é está esperando

Marcelo
3 meses atrás

Nao sei o que os motoristas reclamam pois com a soma das diarias tem motorista que tira mais de 3000 por mes sem contar os motoristas que nem cargo de motoristas tem efetivados e recebem diarias como um cidadao que é vigia e colocaram pra dirigir na saude

Artigos relacionados

Últimas Notícias