InícioCidadeEmbate com o juiz: advogados abandonam Júri de acusado de matar primo...

Embate com o juiz: advogados abandonam Júri de acusado de matar primo e deixar o corpo no porta-malas em João Pinheiro

Réu é acusado de matar a vítima Adriano Rodrigues Fonseca por um desacerto comercial

Publicado em

O Tribunal do Júri de João Pinheiro iniciou ontem, 20 de fevereiro, o julgamento do réu acusado de matar Adriano Rodrigues Fonseca em abril de 2022, mas o julgamento foi cancelado porque os advogados de defesa do acusado abandonaram o plenário por discordarem de uma decisão do Juiz Presidente. Entenda.

A redação do JP Agora apurou que a sessão de julgamento iniciou por volta das 08 horas e tudo seguia bem até que, após a pausa para o almoço, os advogados de defesa do réu José João, conhecido popularmente como Dondinho, questionaram a possibilidade de uma mulher ser ouvida como testemunha. Para eles, a mulher não poderia ser ouvida porque ela também seria acusada no processo. A mulher foi ouvida como informante e, na sequência, os advogados pediram a anulação do julgamento em face da oitiva da mulher.

O pedido de anulação foi afastado pelo Juiz de Direito Presidente da sessão de julgamento sob o fundamento de que a mulher em questão não era corré no processo e, diante disso, os advogados que patrocinavam a defesa abandonaram o julgamento, impossibilitando a continuidade dos trabalhos. Então, a sessão foi suspensa e o magistrado determinou a inclusão do processo em nova pauta de julgamento.

Relembre o caso

José João, acusado de ter matado Adriano Rodrigues Fonseca, de 32 anos, no dia 15 de abril de 2022 e de ter deixado o corpo dentro do porta-malas de um veículo às margens da BR-040, em João Pinheiro, foi preso pela Polícia Civil em setembro de 2022. O suposto autor é primo da vítima e o crime teria acontecido por um desacordo comercial.

Segundo apurado pelo JP Agora, as investigações concluíram que a motivação do crime foi um desacerto comercial. O suspeito teria ficado no prejuízo na negociação de um veículo, o que teria o levado a tirar a vida de Adriano, seu primo.

O suspeito foi identificado como José João, conhecido como Dondinho, e foi preso por determinação da justiça, que decretou sua prisão preventiva. Ele foi localizado em uma fazenda na região conhecida como Facão. A identificação do suspeito foi possível graças ao trabalho exemplar da Polícia Civil de João Pinheiro, já que o local onde o corpo foi encontrado é ermo e o crime não foi filmado por nenhuma câmera de segurança que pudesse corroborar com as investigações.

Assinar
Notificar

Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


3 Comentários
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Justiça
1 mês atrás

Isso retrata bem à justiça brasileira! As universidades do Brasil assinam em baixo desses acontecimentos.

Zé Ninguém
1 mês atrás

Pode isso Arnaldo?!?!?!

Alguém sei quem
1 mês atrás

Que a justiça seja feita deveria era ter centena de morte pra esse covarde só Deus tem poder de tirar a vida de alguém ainda mas covardia fez com pobre coitado fazia mal a ninguém 💔