Publicidade
Anúncio: J3 Ar Condicionado em João Pinheiro - Manutenção, Higienização e Instalação de Ar de todas as marcas
Publicidade
InícioCidadeEnfermeiros e técnicos de enfermagem de João Pinheiro participam de ato contra...

Enfermeiros e técnicos de enfermagem de João Pinheiro participam de ato contra suspensão de piso salarial

O ministro Luís Roberto Barroso, do STF, suspendeu a lei que cria o piso salarial da enfermagem

Publicado em

Enfermeiros e técnicos de enfermagem da cidade de João Pinheiro protestaram, na tarde desta quarta-feira (21), contra a suspensão do piso salarial promovido pelo Ministro Luís Roberto Barroso, do STF. Profissionais da categoria movimentaram as ruas de todo o país.

Publicidade
WN Telecom - Publicidade

O protesto pinheirense aconteceu por volta das 16 horas no semáforo da Avenida Juca Cordeiro. A reportagem do JP Agora ouviu o casal de enfermeiros Henrique Felix e Talina Ferreira. Ambos destacaram a importância da categoria.

“O Brasil e o mundo viram o tamanho da enfermagem, a importância da enfermagem, e ter esse direito tirado de nossas mãos foi uma covardia, muito frustrante de ver acontecer” disse Talina.

Publicidade
Banho e tosa para seu Pet - POP Pet Center João Pinheiro

Henrique destacou que nenhum paciente sofreu ou deixou de ser atendido pelos manifestantes, já que participaram do ato somente aqueles que não estavam de serviço.

“Participaram do movimento os enfermeiros que estavam de folga ou que iriam trabalhar hoje a noite. Sem enfermagem não tem saúde. Quem cuida do paciente é o enfermeiro, dá assistência, é a enfermagem” disse.

Publicidade
Raimundo Contabilidade em João Pinheiro

Impasse

No dia 4 de setembro, o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu a lei aprovada pelo Congresso e sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro e que cria o piso salarial da enfermagem.

A decisão vale até que sejam analisados dados detalhados dos estados, municípios, órgãos do governo federal, conselhos e entidades da área da saúde sobre o impacto financeiro para os atendimentos e os riscos de demissões diante da implementação do piso.

Publicidade

O prazo para que essas informações sejam enviadas ao STF é de 60 dias.

Barroso é relator uma ação apresentada pela Confederação Nacional de Saúde, Hospitais e Estabelecimentos de Serviços (CNSaúde), que defende que o piso é insustentável.

Publicidade

Diante dos dados já apresentados na ação, o ministro avaliou que há risco concreto de piora na prestação do serviço de saúde, principalmente nos hospitais públicos, Santas Casas e hospitais ligados ao SUS.

O piso

O piso seria pago pela primeira vez no dia 5 de setembro e foi fixado em R$ 4.750, para os setores público e privado. O valor ainda serve de referência para o cálculo do mínimo salarial de técnicos de enfermagem (70%), auxiliares de enfermagem (50%) e parteiras (50%).

Publicidade

Comentários


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


Publicidade
6 Comentários
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Miria Rane
14 dias atrás

O técnico de enfermagem Henrique e sua esposa enfermeira Vitalina estão de parabéns

Conciencia
14 dias atrás

O povo unido jamais será vencido.

Publicidade
Professora
14 dias atrás

Prezados enfermeiros, a classe de professores também sofreu e sofre devido ao piso. Mas pela nossa luta que já dura anos, a experiência nos diz que a jogada de mandar piso para ser avaliado em plena eleição é para servir desculpas. Deveria ter sido colocado muito antes ou após as eleições. Na política tudo tem uma intencionalidade maléfica. Vocês merecem, mas não se deixam enganar quando coloca em votação em plena eleição geral. É como o combustível, foi tão fácil elevar e diminuir drasticamente em plena eleição. Continuem a luta que dará certo. E saibam que o piso para as… Leia mais »

Filhos da Anarquia
14 dias atrás

Vota no lula . Porra

Publicidade
Pé de cana
14 dias atrás

Vota no PT , aí vcs vão ver , quem manda no Brazil é …….essa mwrda de árbitros do congresso , filhos da puta , hora que …..tiver internados , eles vão lembrar desse dia

Lili
14 dias atrás
Resposta para  Pé de cana

O Bolsonaro foi a favor do piso, o stf que que não aprovou como sempre.

mais artigos