Publicidade
Chegou seu momento - Faculdade Cidade de João Pinheiro
Publicidade
InícioCidadePrefeitura confirma 1º caso de varíola dos macacos em Patos de Minas

Prefeitura confirma 1º caso de varíola dos macacos em Patos de Minas

A Assessoria de Comunicação da Prefeitura ressaltou que o devido monitoramento é realizado pela Secretaria Municipal de Saúde

Publicado em

A Prefeitura Municipal de Patos de Minas informou nesta quarta-feira (21) a ocorrência do 1º caso de varíola dos macacos (Monkeypox) na cidade. A confirmação foi lançada no Boletim Epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde (SES/MG). A Assessoria de Comunicação da Prefeitura ressaltou que o devido monitoramento é realizado pela Secretaria Municipal de Saúde.

Publicidade
J7 Imobiliária - O sonho da casa está aqui

De acordo com a Ascom da Prefeitura, o paciente, do sexo masculino, não apresenta agravamento da saúde e segue tratamento sem necessidade de internação. Demais informações quanto ao caso não serão divulgadas para preservar a privacidade e individualidade do paciente, conforme a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGDP).

Forma de transmissão

Apesar de levar o nome de “varíola dos macacos”, a transmissão da doença não está relacionada aos macacos. O nome vem da descoberta inicial do vírus em macacos em um laboratório dinamarquês em 1958. As transmissões do surto atual, que atinge mais de 75 países, foram atribuídas à contaminação de pessoa para pessoa, com contato próximo.

Publicidade
Banho e tosa para seu Pet - POP Pet Center João Pinheiro

Embora o animal considerado reservatório do vírus seja desconhecido, os principais candidatos são pequenos roedores (como os esquilos) das florestas tropicais da África, principalmente na África Central e Ocidental. O primeiro caso humano foi identificado em uma criança na República Democrática do Congo em 1970. Atualmente, a Organização Mundial da Saúde (OMS) também aponta os roedores, como os ratos, como animais suscetíveis a este tipo de varíola.

A principal forma transmissão da varíola dos macacos ocorre por contato direto pessoa a pessoa (pele, secreções) e exposição próxima e prolongada com gotículas e outras secreções respiratórias. Úlceras, lesões ou feridas na boca também podem ser infectantes, o que significa que o vírus pode ser transmitido por meio da saliva. A infecção também pode ocorrer no contato com objetos recentemente contaminados, como roupas, toalhas, roupas de cama, ou objetos como utensílios e pratos.

Publicidade
Raimundo Contabilidade em João Pinheiro

Os sinais e sintomas, em geral, incluem:

• Erupções cutânea ou lesões de pele

• Adenomegalia – Linfonodos inchados (ínguas)

Publicidade

• Febre

• Dores no corpo

Publicidade

• Dor de cabeça

• Calafrio

Publicidade

• Fraqueza

O que fazer

Todas as pessoas com sintomas compatíveis de varíola dos macacos devem procurar uma Unidade Básica de Saúde imediatamente e adotar as medidas de isolamento. O diagnóstico é realizado de forma laboratorial, por teste molecular ou sequenciamento genético. As amostras são direcionadas para oito laboratórios de referência no Brasil.

Publicidade

Comentários


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


Publicidade
0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários

mais artigos