InícioCidadeEstelionatário engana idoso, troca cartão e deixa prejuízo de mais de R$...

Estelionatário engana idoso, troca cartão e deixa prejuízo de mais de R$ 4 mil na Caixa de João Pinheiro

O criminoso convenceu a vítima a repassar sua senha e subtraiu o seu cartão sem que ela percebesse

Publicado em

Um estelionatário ainda não identificado fez uma vítima na agência da Caixa Econômica Federal na tarde desta quarta-feira, 14 de fevereiro. O criminoso convenceu a vítima, um idoso de 72 anos, a repassar sua senha e subtraiu o cartão sem que ela percebesse. Entenda como tudo aconteceu.

A vítima, um idoso de 72 anos, relatou que utilizou o caixa eletrônico da Caixa Econômica Federal de João Pinheiro e, assim que terminou suas transações, foi abordada pelo criminoso, que afirmou que ela havia esquecido um papel.

O estelionatário, então, passou algumas instruções à vítima para que ela utilizasse o caixa eletrônico novamente, quando conseguiu a senha. Depois, antes que a vítima percebesse, o criminoso subtraiu seu cartão. O idoso constatou que o cartão era diferente 30 minutos depois, tempo suficiente para que o estelionatário deixasse prejuízo de R$4.148,75 (quatro mil, cento e quarenta e oito reais e setenta e cinco centavos).

As autoridades de João Pinheiro registraram o caso, que serve de alerta para que os clientes redobrem a atenção dentro de agências bancárias.

Assinar
Notificar

Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


1 Comentário
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
CyberSecurity_Uni
2 meses atrás

Deve-se ficar atento a todo movimento dentro de uma agência. Qualquer abordagem deve ser muito bem avaliada se de fato é um funcionário do banco. Idosos no geral são presas fáceis e a companhia de um familiar é fundamental.