Estelionatário se passar por filha e mãe perde mais de R$ 2.000,00 em João Pinheiro

Criminoso usou uma foto da filha da vítima e pediu o dinheiro

O golpe do WhatsApp fez mais uma vítima na cidade de João Pinheiro. Como de costume, usando uma foto de perfil de outra pessoa, o criminoso conseguiu R$2.378,00 (dois mil, trezentos e setenta e oito reais). A idosa que transferiu o dinheiro acreditava que estava conversando com sua filha e não se certificou antes de realizar o PIX.

Segundo apurado pelo JP Agora, a vítima contou à polícia que recebeu uma mensagem em seu WhatsApp na manhã da última sexta-feira, 06 de maio, de um número desconhecido, DDD de João Pinheiro, cujo contato usava a foto de sua filha. Na mensagem, se passado pela filha da vítima, o criminoso disse “oi, meu celular caiu e quebrou a tela, estou com esse número provisório, preciso fazer um pagamento no valor de R$2.378,00 (dois mil, trezentos e setenta e oito reais) mas não consigo com meu aparelho estragado, tem como você fazer para mim, amanhã te devolvo”.

Acreditando na história, a idosa respondeu ao criminoso que não tinha referida quantia naquele momento. Para o azar da vítima, uma irmã dela chegou em sua residência naquele mesmo instante e, então, ela contou a situação e a tia transferiu o PIX para o criminoso. Depois, a tia enviou o comprovante diretamente para o número da sobrinha que estava salvo em seu celular, quando então a jovem contou que não havia solicitado dinheiro algum, constatando o golpe.

A vítima procurou a polícia e registrou uma ocorrência. Casos como este estão cada dia mais frequentes na cidade de João Pinheiro. Antes de fazer qualquer tipo de transferência a números desconhecidos, certifique-se uma ou duas vezes para evitar prejuízos.


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários

Artigos relacionados

Últimas Notícias