Publicidade
Nova recepção com mais espaço - OdontoCompany João Pinheiro
Publicidade
InícioPolíticaEx-prefeito de Paracatu tem direitos políticos suspensos e é condenado a devolver...

Ex-prefeito de Paracatu tem direitos políticos suspensos e é condenado a devolver R$ 675 mil; defesa irá recorrer

Sentença de primeiro grau ainda cabe recurso

Publicado em

O ex-prefeito de Paracatu, Antônio Arquimedes Borges de Oliveira, foi condenado a ressarcir o município em mais de R$ 675 mil, devido a irregularidade em contrato assinado em 2001, quando era chefe do Executivo, para a implantação de um projeto de informática educacional. Arquimedes comandou a cidade em dois períodos: de 1989 a 1992 e de 2000 a 2004.

Publicidade
WN Telecom - Publicidade

A decisão é do juiz Fernando Lino dos Reis, da 2ª Vara Cível da Comarca de Paracatu e foi publicada na última terça-feira (5). Em maio de 2001, a Prefeitura de Paracatu, representada pelo então prefeito, Arquimedes Borges, firmou o contrato que estabeleceu a aquisição de 15 laboratórios de informática, cada um composto por dez microcomputadores novos, dez mesas e uma impressora jato de tinta. Ficou definido ainda o oferecimento de 170 softwares educacionais, assessoria técnica e pedagógica para o projeto. Foi estabelecido prazo de 24 meses para duração do contrato, mediante remuneração de R$ 675 mil, divididos em 24 parcelas mensais de R$ 28.125.

No entanto, segundo apurado pela Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público de Paracatu, o contrato possuía inúmeras ilegalidades, como dispensa ilegal de licitação, visto a existência de inúmeras outras empresas no mercado aptas ao fornecimento de softwares educacionais iguais ao do objeto do contrato, e superfaturamento no preço, considerando a baixa qualidade dos equipamentos de informática fornecidos, de pouca vida útil, a inexistência de sistema operacional mais atualizado ou mesmo de prova de licença de utilização dos softwares.

Publicidade
Banho e tosa para seu Pet - POP Pet Center João Pinheiro

Diante disso, o MPMG propôs Ação Civil Pública por ato de improbidade administrativa contra o ex-prefeito, contra o município e contra o Instituto de Tecnologia Aplicada à Informação. Na decisão proferida ontem, 5 de julho, além de declarar a nulidade do contrato, a Justiça condenou o ex-prefeito Arquimedes Borges e o réu que sucedeu no processo o extinto Instituto de Tecnologia ao pagamento de multa civil e, de forma solidária, ao ressarcimento integral do dano de R$ 675 mil, atualizado monetariamente. O ex-prefeito ainda teve os direitos políticos suspensos por oito anos, e o representante da empresa foi proibido de contratar com o poder público ou de receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário pelo prazo de cinco anos.

Fonte: Assessoria Integrada de Comunicação do Ministério Público de Minas Gerais

Publicidade
Raimundo Contabilidade em João Pinheiro

Comentários


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


Publicidade
6 Comentários
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Calango azul
4 meses atrás

Pior é o Zé Eduardo aqui em jp querer ser federal, João pinheiro e so piada

DELTON
4 meses atrás
Resposta para  Calango azul

Estamos a pe de politicos a pe e na estrada sem asfalto so tem pueira ou barro

Verdades
4 meses atrás

Pediu voto p deputado pra mim
Sabia que era treta
Kkkk

Publicidade
DELTON
4 meses atrás

MAIS UM QUE RODOU KKKKKKKKKKKKKKK

DELTON
4 meses atrás

ainda quer ser deputado,,,,pedindo voto do noroeste kkkkkkkkkkkkkkkkkk

DELTON
4 meses atrás
Resposta para  DELTON

vota nele pra roubar mais kkkkkkkkkkkkkkkkk

Publicidade

mais artigos