Fazendeiro que ajudou na fuga de Lázaro Barbosa sofre infarto e morre em Goiás

Elmi Caetano Evangelista morreu nesse domingo (27/3), aos 74 anos; ele foi preso por ajudar Lázaro Barbosa, que matou 4 pessoas de uma mesma família, a fugir

Morreu, no útlimo domingo (27/3), o fazendeiro Elmi Caetano Evangelista, 74 anos, em decorrência de problemas cardíacos. Elmi ganhou os holofotes após ser preso em junho do ano passado por auxiliar na fuga do serial killer Lázaro Barbosa — criminoso que assassinou quatro pessoas de uma mesma família em Ceilândia.

Elmi foi preso em 24 de junho de 2021, após desobedecer uma ordem de parada dada por policiais penais do Distrito Federal que participavam da caçada a Lázaro.

O fazendeiro foi perseguido pelos agentes até ser interceptado. O inquérito policial apontou que Elmi dificultou o trabalho da polícia e impediu a entrada de policiais na propriedade.

A Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO) concluiu que o acusado cometeu crimes de favorecimento pessoal — consiste na ajuda prestada para que o autor do delito não seja alcançado pela autoridade pública — e posse ou porte ilegal de arma de fogo.

O fazendeiro chegou a ficar preso no presídio público de Águas Lindas de Goiás, mas ganhou a liberdade em 16 de julho, mediante o uso de tornozeleira eletrônica.

Na decisão, a juíza Luciana Oliveira de Almeida Maia da Silveira, levou em consideração a “fragilidade na saúde de Elmi’ e disse não ver perigo na soltura do fazendeiro, que é idoso e tem residência fixa.

Ressaltou, ainda, que a simples suspeita, sem provas de que armas e munições encontradas com Lázaro Barbosa pertencem a Elmi, não seriam suficientes para respaldar o prolongamento da prisão.

“A prisão deve ser substituída por medida mais branda, especialmente por se tratar de réu idoso, com residência fixa, ocupação lícita e sem outras passagens pela seara criminal. Ainda, há nos autos documentos que indicam certa fragilidade na saúde de Elmi, o que deve ser sopesado, considerando que ainda persiste a pandemia do coronavírus”, frisou a juíza à época.

A informação acerca da morte de Elmi foi confirmada ao Correio por pessoas próximas a ele. Ele sofreu um infarto. O fazendeiro esteve internado no Hospital Bom Jesus, em Águas Lindas de Goiás. O sepultamento deve ocorrer nesta terça-feira (29/3).

Caso Lázaro

Lázaro Barbosa foi encontrado em uma área de mata no bairro Itamaracá, em Águas Lindas de Goiás, três dias depois. Na troca de tiros com policiais da força-tarefa montada para capturá-lo, ele foi morto após 20 dias de buscas.

O criminoso é o autor do assassinato de quatro pessoas da família Vidal em Ceilândia Norte, no dia 9 de junho. Desde então, estava foragido e se escondeu nos distritos de Edilândia e de Girassol, que pertencem a Cocalzinho. Nesse período, invadiu chácaras, fez pessoas reféns e trocou tiros com a polícia.

1 COMENTÁRIO


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


1 Comentário
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
ELMI E LALÁ DE BRAÇOS DADOS COM O CACÁ
1 mês atrás

AGORA FICOU DO JEITO QUE ELES QUERIAM.

UM OLHANDO PARA O OUTRO E COMENTANDO: “NÓ, QUE REGAÇO FIO. CÊ TÁ PARECENO UMA PINÊRA UAI’.

E O OUTRO: “OCÊ TAMÉM VÉIO CAPIROTO. ESCONDEU OS MAL FEITO DOS ÔTO, ATÉ A VEIA DO CORAÇÃO ENTUPIR”.

ENQUANTO ISSO O CHEFÃO DIZ: “VEJAM SÓ, O SUJO FALANDO DO MAL LAVADO. É PRA ACABAR COM O PEQUI DO GOIÁS MESMO”.

Artigos relacionados

Últimas Notícias