Publicidade
Chegou seu momento - Faculdade Cidade de João Pinheiro
Publicidade
Ifood chega em João Pinheiro - Pedido a R$ 0,99

Greve de tanqueiros em Minas Gerais é suspensa, menos de 2 dias após início

A greve iniciou devido ao aumento do preço do diesel

A greve dos tanqueiros foi suspensa pelo Sindicato das Empresas Transportadoras de Combustíveis e Derivados de Petróleo do Estado de Minas Gerais (Sindtanque-MG), cerca de 39 horas após seu início.

Publicidade
WN Telecom - 600 megas promoção

O presidente do sindicato, Irani Gomes, anunciou a medida na tarde desta sexta-feira (22). “Após a sensibilidade das distribuidoras junto às transportadoras de combustível, eles resolveram suspender a paralisação até o momento, mas ainda aguardam uma posição do governo do Estado referente às alíquotas do ICMS”.

A paralisação começou oficialmente à meia-noite de quinta e pegou postos de combustível e motoristas de surpresa. Como em outras greves neste ano, o Sindtanque-MG reivindica redução do ICMS cobrado pelo governo do Estado sobre os combustíveis e protesta contra os preços praticados pela Petrobras.

Publicidade
Revisão de motocicleta Dione Motos em João Pinheiro

Eles se concentraram na porta de distribuidoras de combustível da Grande BH e, desde quinta, o movimento causou falta de combustível em alguns postos da capital e região, inclusive pressionando o preço da gasolina. O Sindicato do Comércio Varejista de Derivados do Petróleo do Estado de Minas Gerais (Minaspetro) avalia que, com a suspensão da greve, o abastecimento dos postos deve voltar ao normal em 24 horas. “As bases estão abertas e os caminhões já começam a ser abastecidos normalmente”, diz, por meio de nota.

Procurado pela reportagem, o governo de Minas não respondeu se teria reunião com os manifestantes. Mas, como em outras greves, afirmou que o preço elevado dos combustíveis não é devido à alíquota do ICMS, que não sofreu mudanças nos últimos anos, e sim à política de preços praticada pela Petrobras.

Publicidade

1 COMENTÁRIO


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


Publicidade
1 Comentário
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Zé Povim
8 meses atrás

Previsível.
Caminhoneiros(donos do próprio caminhão) se para passa necessidade.
Não aguenta a pressão. Sugestão: Nem façam mais barulho. Se não podem nem tentem.
Donos de transportadoras já são outros 500s.

Artigos relacionados

Últimas Notícias