Greve de tanqueiros em Minas Gerais é suspensa, menos de 2 dias após início

A greve iniciou devido ao aumento do preço do diesel

A greve dos tanqueiros foi suspensa pelo Sindicato das Empresas Transportadoras de Combustíveis e Derivados de Petróleo do Estado de Minas Gerais (Sindtanque-MG), cerca de 39 horas após seu início.

O presidente do sindicato, Irani Gomes, anunciou a medida na tarde desta sexta-feira (22). “Após a sensibilidade das distribuidoras junto às transportadoras de combustível, eles resolveram suspender a paralisação até o momento, mas ainda aguardam uma posição do governo do Estado referente às alíquotas do ICMS”.

A paralisação começou oficialmente à meia-noite de quinta e pegou postos de combustível e motoristas de surpresa. Como em outras greves neste ano, o Sindtanque-MG reivindica redução do ICMS cobrado pelo governo do Estado sobre os combustíveis e protesta contra os preços praticados pela Petrobras.

Publicidade
Colégio Darcília Coímbra João Pinheiro - Matrículas Abertas

Eles se concentraram na porta de distribuidoras de combustível da Grande BH e, desde quinta, o movimento causou falta de combustível em alguns postos da capital e região, inclusive pressionando o preço da gasolina. O Sindicato do Comércio Varejista de Derivados do Petróleo do Estado de Minas Gerais (Minaspetro) avalia que, com a suspensão da greve, o abastecimento dos postos deve voltar ao normal em 24 horas. “As bases estão abertas e os caminhões já começam a ser abastecidos normalmente”, diz, por meio de nota.

Procurado pela reportagem, o governo de Minas não respondeu se teria reunião com os manifestantes. Mas, como em outras greves, afirmou que o preço elevado dos combustíveis não é devido à alíquota do ICMS, que não sofreu mudanças nos últimos anos, e sim à política de preços praticada pela Petrobras.

1 COMENTÁRIO


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


1 Comentário
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Zé Povim
1 mês atrás

Previsível.
Caminhoneiros(donos do próprio caminhão) se para passa necessidade.
Não aguenta a pressão. Sugestão: Nem façam mais barulho. Se não podem nem tentem.
Donos de transportadoras já são outros 500s.

Artigos relacionados

data-matched-content-ui-type="image_card_stacked"

Últimas Notícias