Greve dos tanqueiros: postos de João Pinheiro garantem que o município não sofrerá desabastecimento

Apenas um posto está sem diesel, mas outro caminhão já foi designado para buscar o combustível em outra localidade

Depois que os tanqueiros anunciaram uma nova paralisação a partir da última quinta-feira (21), muito se falou em João Pinheiro sobre o possível desabastecimento. Apesar da preocupação, não houve, no município, uma grande movimentação nos postos como já ocorreu em outras ocasiões. Pensando nisso, o JP Agora contatou os principais postos da cidade para apurar se existe risco de desabastecimento.

Segundo informado à equipe de reportagem do JP Agora, João Pinheiro não ficará sem combustível porque os postos estão buscando em Uberlândia e não em Betim, onde ocorre o foco da greve. Apesar disso, apenas o Posto Jojo está sem diesel, mas a gerência informou que já designou um caminhão para buscar em Uberlândia.

O JP Agora está em contato direto com os postos e informará caso o cenário mude. Até então, a greve está mantida. A categoria reclama do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) dos combustíveis no estado e os altos custos dos combustíveis da Petrobras.

Publicidade
Colégio Darcília Coímbra João Pinheiro - Matrículas Abertas

O Minaspetro disse que entrou em contato com o governo de Minas Gerais e solicitou que as reivindicações dos caminhoneiros fossem atendidas. “O congelamento do preço de pauta conteria momentaneamente a escalada dos preços na bomba”, alegou o sindicato.

2 COMENTÁRIOS


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


2 Comentários
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
João
1 mês atrás

11% era i ICMS hoje está quanto, na epitdo Aécio, depois do pilantrel subiu,o Zema pode regredir em prol de quem carrega o Brasil nas costas

Capitão do exército
1 mês atrás

Não vai dar em nada.

Artigos relacionados

data-matched-content-ui-type="image_card_stacked"

Últimas Notícias