InícioCidadeHomem que estuprou e engravidou adolescente em João Pinheiro é preso em...

Homem que estuprou e engravidou adolescente em João Pinheiro é preso em Santa Catarina 7 anos após o crime

O homem estava foragido desde 2017 e agora responderá pelo processo criminal que apura o estupro 

Publicado em

Um homem de 43 anos que é réu por estupro de uma adolescente de 13 anos em João Pinheiro e que estava foragido desde 2017 foi preso em Santa Catarina nesta segunda-feira, 20 de maio. A prisão foi possível graças ao trabalho conjunto da Polícia Civil pinheirense com a delegacia da cidade de Laguna, cidade onde o criminoso foi encontrado.

Segundo as informações enviadas à imprensa pela assessoria de comunicação da Polícia Civil, o crime aconteceu no ano de 2009 na cidade de João Pinheiro. O acusado teria constrangido a vítima, uma adolescente de 13 anos à época, a manter relações sexuais mediante violência e grave ameaça. A vítima ficou grávida em decorrência do estupro.

“Ele teria se aproveitado de um momento em que estava sozinho com a vítima para cometer o crime. Após o ato, o acusado ainda teria ameaçado a menina, afirmando que faria o mesmo com a irmã dela caso contasse a alguém sobre o ocorrido. Como resultado da violência sexual, a vítima ficou grávida” aponta a nota da Polícia Civil.

Desde o recebimento da denúncia em 2017, o homem encontrava-se foragido. Foi então que a Polícia Civil de João Pinheiro uniu forças com a Polícia Civil da cidade de Laguna, em Santa Catarina, e o indivíduo foi localizado e preso. Ele será encaminhado ao presídio de João Pinheiro e ficará à disposição da justiça. 

Desde o recebimento da denúncia pelo Ministério Público, em 2017, o investigado encontrava-se foragido, impossibilitando o andamento do processo criminal.

O sucesso da operação foi possível graças ao monitoramento e empenho dos policiais civis que realizaram as buscas e a diligência. O homem foi encontrado na cidade de Laguna, em Santa Catarina.

Assinar
Notificar

Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários