Homem que matou desafeto a golpes de faca em Canabrava é condenado a mais de 16 anos de prisão

Ele ficou foragido por cerca de 07 anos no estado do Pará

Foi levado a Júri, na manhã dessa terça-feira (26), um homem acusado de matar, com golpes de faca, um desafeto no ano de 2013 no distrito de Canabrava. Adriano Norberto Antunes foi condenado há 16 anos e 4 meses de prisão em regime fechado. Antes de ser preso, Adriano ficou foragido por 7 anos no estado do Pará.

O julgamento aconteceu no Fórum de João Pinheiro. O Ministério Público pediu a condenação de Adriano e os jurados acataram. Ao fim do julgamento, o juiz de direito leu a sentença o condenando há 16 anos e 4 meses de prisão pelo homicídio de Nidis Medeiros, na época com 49 anos de idade.

O crime

De acordo com o registro de ocorrência, O homicídio aconteceu no dia 10 de julho de 2013 na Rua Amadeu Mota Faria. A vítima, Nidis Medeiros, levou cinco facadas e morreu ainda no local. Logo depois do crime, informações apontaram que o suspeito Adriano teria fugido inicialmente para Goiás e, logo em seguida, fugiu para o Pará com sua família, onde estava residindo até então.

Publicidade
Barca de Churrasco - Dom Churrasco - Valor R$ 60,00

A PCMG trocou informações com a Delegacia de Polícia Civil do Estado do Pará por meses, até que conseguiram localizar o suspeito na cidade de Jacundá/PA. A delegacia daquela localidade foi acionada e Adriano foi preso no dia 15 de setembro de 2020.

3 COMENTÁRIOS


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


3 Comentários
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Gabiru
1 mês atrás

Corrijam o título da reportagem. Não é “há”! O correto é: “… condenado A mais de 16 anos…”

Fabricoo
1 mês atrás

Isso pq a família comprou todos os jurados que vergonha heim

DELTON
1 mês atrás

precisava nen ser preso essa familia vale nada

Artigos relacionados

data-matched-content-ui-type="image_card_stacked"

Últimas Notícias