27 C
João Pinheiro
sexta-feira, outubro 22, 2021

Projeto Amigos da Cidinha entrega mais de 1.000 presentes à crianças em João Pinheiro

Nome do grupo homenageia Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil

Unindo as comemorações do dia das crianças e a fé em Nossa Senhora Aparecida, uma família pinheirense decidiu realizar obras de caridade na cidade no dia 12 de outubro. Desde 2018, os Amigos da Cidinha, como é conhecido o grupo, presenteia as crianças da cidade com brinquedos e doces. Mais de 1.000 crianças foram atendidas na edição deste ano.

A arquiteta Carmem Aparecida da Silva Balduino, 36 anos, conversou com a equipe do JP Agora e explicou as razões da criação do grupo. Segunda ela, o grupo é integrado por seus familiares e amigos. Desde 2018, eles realizam ações beneficentes em meados de outubro. No primeiro ano, o grupo doou cerca de 300 presentes contendo brinquedos e doces. Na edição de 2021, no dia 12 de outubro, os Amigos da Cidinha entregaram mais de 1.000 presentes.

Carmen Aparecida contou, ainda, que o grupo teve a autorização do Padre responsável pelo Santuário em João Pinheiro para utilizar o nome que reverencia a Santa.

“Cidinha é como carinhosamente nos referimos a Nossa Senhora da Aparecida com todo amor, respeito, carinho e devoção, escolhemos chamar assim porque Cidinha é o diminutivo de Aparecida e achamos que é um jeito amoroso e infantil de nós comunicar com as crianças.”

Para a realização do projeto, Carmem trás os brinquedos da cidade de Brasília, onde mora há 16 anos. Integrantes do grupo e alguns amigos também contribuem com as doações de brinquedos e doces. Os vários doces, as bonecas, carrinhos, bolas e jogos didáticos são sempre embalados em papeis bem coloridos pra alegrar a criançada.

A pinheirense demonstrou gratidão pela oportunidade de trazer alegria às crianças e exaltar a devoção pela padroeira do Brasil.

“O projeto nasceu de uma promessa em gratidão a Nossa Senhora Aparecida em 2018, onde o propósito era distribuir sacolinhas com brinquedo e doces para as crianças no Santuário em João Pinheiro para alegrar a criançada presente. É gratificante poder ver o sorriso no rostinho daquelas crianças com algo tão simples. Isso causou uma grande comoção dos amigos e familiares que se ofereceram para ajudar, o que nos faz voltar a cada ano.”

Homenagem à pinheirense Paulo Munha

Na edição do projeto realizado este ano, os Amigos da Cidinha decidiram fazer uma homenagem especial a Paulo Henrique Munha, que foi um grande amigo dos integrantes do grupo. O professor de capoeira foi assassinado na cidade de João Pinheiro no ano de 2019. Segundo Carmen, Paulo Henrique era uma pessoa iluminada e um exemplo de amor e dedicação ao próximo. Sendo assim, a memória do professor será sempre lembrada, já que, a partir de então, ele se tornou o mascote do projeto e estampa a camiseta que é usada nas ações.

O que se iniciou como cumprimento de uma promessa religiosa acabou se tornando um grupo bem estabelecido de trabalho beneficente. Carmem garante que os trabalho dos Amigos da Cidinha continuarão sendo realizados. Seguindo a página do grupo no Instagram @amigosdacidinha você pode acompanhar os trabalhos sociais e entrar em contato para fazer qualquer tipo de doação.


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários

Artigos relacionados

data-matched-content-ui-type="image_card_stacked"

Últimas Notícias