Publicidade
Chegou seu momento - Faculdade Cidade de João Pinheiro
Publicidade
InícioCidadeInfestação de pombos no Centro causa transtornos e preocupa comerciantes e pais...

Infestação de pombos no Centro causa transtornos e preocupa comerciantes e pais de alunos em João Pinheiro

O JP Agora apurou que a situação está insustentável e, mesmo assim, um comerciante continua tratando das aves; volta às aulas preocupa professores

Publicado em

A Praça Major Mendonça está tomada por uma infestação de pombos que já saiu do controle há tempos. A situação, que já causa mal cheiro e desconforto aos pedestres e comerciantes da região, agora tornou-se preocupação de pais e professores da Escola Estadual Presidente Olegário, já que a espécie de ave em questão é transmissora de várias doenças. Um comerciante foi acusado de dar alimento às aves diariamente, o que pode tê-las influenciado a fixar moradia no local.

Publicidade
WN Telecom - Publicidade

A redação do JP Agora vem acompanhando a movimentação nas redes sociais a respeito do assunto nos últimos dias e já planejava noticiar o fato. Então, na tarde desta terça-feira, 01 de fevereiro, recebemos dezenas de reclamações, uma delas da Engenheira Ambiental Karen Correa, que tem um filho estudante do Presidente Olegário. Em razão de sua formação, a mãe sabe o risco que o filho corre diariamente exposto às centenas de fezes de pombo que se acumulam na praça e, principalmente, na calçada da escola.

“O cheiro está insuportável e as fezes dos pombos causam meningite. A quantidade de pombos no telhado da escola está absurdamente fora de controle. Histoplasmose, criptococose, salmonelose (os pombos ficam o dia todo no telhado, pode contaminar a cantina e adoecer as crianças) e Encefaletes Virais. Precisamos contatar a vigilância sanitária para resolver essa questão porque é possível fazer o controle biológico da espécie. Minha irmã teve criptococose na infância aos 11 anos e precisa de tratamento até hoje, com 28 anos” contou Karen ao repórter do JP Agora, indignada com a situação.

Publicidade
Pop Pet Center em João Pinheiro
Infestação de pombos no Centro causa transtornos e preocupa comerciantes e pais de alunos em João Pinheiro
Foto: Reprodução

Assim como pontuado por Karen, todos os demais depoimentos recebidos pelo JP Agora apontam que os pombos são alimentados ao lado da escola por um comerciante, que mantém o hábito de jogar comida para eles há anos. Nas redes sociais, a revolta também se direcionou a este comerciante em específico, já que, caso ele parasse de dar comida, as aves teriam que sair do local para procurar por alimentos.

“Os pombos são considerados ‘ratos de asas’. Não são aves que se recomenda a domesticação justamente porque não se pode garantir o que elas comem. As fezes são contaminadas por um fungo que causa as várias doenças que já citei. Então, eles estão sendo alimentados, estão vivendo ali, estão fazendo ninhos naqueles prédios abandonados, no teto da escola. O moço alimenta eles todos os dias, então os pombos estão em uma situação de conforto e se reproduzindo descontroladamente. É uma situação de perigo, principalmente agora nessa época do ano que as crianças ficam com a imunidade baixa, caminho aberto para esse tipo de doença” pontuou Karen ao final da entrevista, explicando ainda que a situação é diferente da invasão das andorinhas, que é um fato passageiro e que dura no máximo 70 dias.

Publicidade
Raimundo Contabilidade em João Pinheiro

Uma outra mulher, que preferiu não se identificar, contou ao JP Agora que chegou a procurar a Secretaria de Epidemiologia para buscar uma solução e teve que se contentar com uma resposta um tanto quanto decepcionante.

“Liguei na Secretaria de Epidemiologia e me disseram que não tem o que fazer, que não podem fazer nada para, ao menos, melhorar um pouco a situação” contou a jovem, que preferiu manter sua identidade preservada.

Publicidade

Uma outra pinheirense relatou a situação e disse que o problema vem se arrastando por dois anos e nenhuma providência ainda foi tomada. “Todos os comerciantes próximos à praça sofrem há cerca de 2 anos com a infestação dos pombos. Mas de um ano pra cá, piorou muito. Eles fazem muita sujeira, barulho, defecam na praça inteira e nos arredores causando um mal cheiro insuportável. Por vezes, tentamos espantar os pombos mas os mesmos são atraídos pela ração e água colocado pelo pelo comerciante Paulinho, que tem uma relojoaria ao lado da escola Presidente Olegário”, relatou.

O JP Agora tentou contato direto com a Secretaria de Epidemiologia, mas, até o fechamento desta reportagem, ninguém atendeu às ligações do nosso repórter. O site continuará acompanhando o caso de perto até que uma resposta digna seja dada à população.

Publicidade

Comentários


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


Publicidade
23 Comentários
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
mito
8 meses atrás

POMBO E IGUAL FUNKEIRO
NAO CANTA
NAO E BONITO
E SO FAZ MERDA KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Maria Dalva Dutra da Silva
8 meses atrás

Verdade mais tem gente chega alimentos pra eles passei hoje pela o mal cheiro tava horrível

Publicidade
SIM, SOU EU
8 meses atrás

Culpa do baixinho da mercearia e do mestre RELOJOEIRO que alimentam as AVES. SIMPLES resolver

Aaaa
8 meses atrás
Resposta para  SIM, SOU EU

Os próprios que fazem isso ..

Bolsonaro
8 meses atrás

Nada que uma Granada não Resolva 💥

Publicidade
Motataxi
8 meses atrás

Eu mesmo tentei acabar com esse problema a um tempo atrás e fui criticado inclusive até chamaram a polícia pra mim agora as pessoas que mim criticaram e chamaram a polícia pra mim vai lá resolver o problema e ficaram apoiando o relojoeiro que trata dos pombos vai lá agora apoiar o relojoeiro

Alexandre oliveira
8 meses atrás
Resposta para  Motataxi

E vc q se acha muito machao né .
Acha q ficar jogando bomba no meio da praça , vai resolver o problema . dando uma de machao , querendo aparecer . por causa daquelas bombas q vc soltava , minha mãe quase morreu de susto viu .
Só não fui atrás de vc , por q minha filha me pediu q não fizesse nada .
Não sabia q vc era alguma autoridade aqui da cidade .

Brasileiro
8 meses atrás

Absurdo isso a vigilância Sanitária do Município tinha que notificar esse Paulinho registrar uma ocorrência e denunciar ele no Ministério Público, além de da comida para os Pombos ele joga muito osso para os cachorros bem em frente a Escola Estadual Presidente Olegário dias atrás eu contei tinha 12 cachorros no local dois deles doente! Já que ele gosta de tratar desses pombos e dos cachorros ele poderia levar para casa dele! Da vergonha a situação aí nesta praça centro da cidade! Se ele gosta de tratar dos cachorros é só doar dois sacos de ração para a Asfipa lá… Leia mais »

Publicidade
Abençoada por Deus.
8 meses atrás

Essa praça tá parecendo um chiqueiro, no centrão da cidade onde passam a maioria das pessoas que visitam João Pinheiro, principalmente a negócio , porque é próxima aos bancos. A escola “Presidente Olegário” realiza projeto com as crianças de cuidarem do jardim jogando água, e uma pessoa que se acha inteligente realiza põe em prática a infestação de pombos num local frequentado por crianças. É difícil entender. Eles já estão chegando até aqui na minha casa (próximo ao sesp) tinham dois no meu telhado esses dias, até comentei com meu marido não quero esse bicho aqui não. Tirar essa mania… Leia mais »

Mae
8 meses atrás
Resposta para  Abençoada por Deus.

Os cães de rua que estão sendo alimentados o maior errado não é quem alimenta e sim das almas que se dizem humanas que os abandonou na rua pra viver com fome e com sede. E não é o ministério público indo atrás desse comerciante que irá resolver o problema. Isso é questão pública, as autoridades locais deveriam resolver o problema ( tanto dos animais de rua, quanto dos pombos) não é punindo uma pessoa que os alimenta que o problema será resolvido, isso é muito complicado do que vocês estão sugerindo aí nos comentários… Vão atrás da prefeitura e… Leia mais »

A CULPA É DO CABRAL. AQUELE QUE INVENTOU O BRAZIL!
8 meses atrás

VEJAM BEM, OS PARDAIS E POMBOS NÃO SÃO ORIGINÁRIOS DO NOSSO PAÍS. SEGUNDO OS ORNITÓLOGOS (OS QUE ESTUDAM OS PÁSSAROS), ESSES PÁSSAROS VIERAM NOS NAVIOS E CARAVELAS DO CABRAL, AQUELE TAL QUE ERROU A ROTA DAS ÍNDIAS, “DESCOBRIU” O BRASIL, QUE NÃO ESTAVA ENCOBERTO, MAS, DEPOIS, FOI PARA AS ÍNDIAS, COMPROU ESPECIARIAS E VOLTOU PARA PORTUGAL. ERROU O CAMINHO PARA VIR E ACERTOU PARA VOLTAR, AINDA PASSANDO PELAS ÍNDIAS? ESSA FOI A HISTÓRIA MAIS MAL CONTADA DA HUMANIDADE. MAS NÃO PODE ENSINAR NA ESCOLA. VOCÊS QUEREM REALMENTE ACABAR COM O PROBLEMA DOS POMBOS? ESTÃO TODOS BEM GORDINHOS PELA FOTO. ÁGUA… Leia mais »

Publicidade
Vacina sim
8 meses atrás

Muito mimimi por causa dos pombos, deixa o relojoeiro em paz.. pelo menos tá fzd uma boa ação… E vcs, qual a boa ação estão fzd, o que estão agregando para a cidade e para os animais? Criticar ações de outras pessoas não é uma boa ação, não te torna melhor.

Mara
8 meses atrás

O fedor está insuportável, de longe da p sentir.

Publicidade
CB
8 meses atrás

Os órgãos de fiscalização/vigilância da prefeitura só agem quando provocados, seja por pressão popular, TAC ou ação civil msm, não é possível. Pra dar parecer favorável ao corte de árvores na praça é de uma pró-atividade…agora pra fazer o controle epidemiológico de pombos é preciso cair na mídia. Poluição sonora aqui tbm é outro problema nunca resolvido… os caras rodam a madrugada inteira com os sons estrondando, principalmente no centro (de onde da pra ouvir claramente do batalhão da PM), e no entanto não se vê nenhuma apreensão desses veículos.. qdo avistam a viatura abaixa o volume, 10m após aumentam… Leia mais »

Capitão do exército
8 meses atrás

Culpa do velho da relojoaria, um sem educação e fica tratando desses ratos voadores.

Publicidade
Revoltado
8 meses atrás

Conheço uma pessoa que morreu aos 40 anos por infecção de um fungo das fezes de pombo

SOCORRO GENTE, MINHA POMBINHA FUGIU DA GAIOLA...
8 meses atrás

TODO MUNDO TEM UM ANIMALZINHO DE ESTIMAÇÃO.

A MINHA É A FIFI, UMA POMBA ROLA. OU ROLINHA, COMO QUEIRAM.

ESTOU AQUI OLHANDO ESSA FOTO E TENTANDO ACHAR A BICHINHA QUE JÁ SUMIU TEM UNS 15 DIAS. ELA ESTÁ COM ANILHA NO PÉZINHO.

OH GENTE, ME DÁ UMA FORÇA, PROCURA MINHA POMBA ROLA POR FAVOR?

MARRONZINHA, DA CABEÇA VERMELHA. CABIÇUDA.

É SÓ CHAMAR: “FIFI VEM, QUE ELA VEM NA HORA, VOANDO”….

Publicidade
Carla
8 meses atrás

Eu acho que deveria notificar esse paulinho.
E pedir a prefeitura ir c caminhão pipa e lavar a praça, ve se o mau cheiro da uma aliviada

Carla
8 meses atrás

Cheiro ta insuportável

Publicidade
Cortela
8 meses atrás

Da vergonha mora nessa cidade , esse povo e sem noção de mais o cara tá apenas alimentando os bichos eles tmb comem e bebe igual todos vcs que estão criticando , e ele n tem culpa se passam ou n doença estão aí pq sentem fome tmb ao inves de fala que tem q mata os bicho procura um geito de ajuda leva e solta em outro lugar , alguma ideia que idiota igual vcs ,

Brasileiro
8 meses atrás

Absurdo passei pelo local um fedor das fezes dos pombos. A vigilância Sanitária tinha que notificar esse Paulinho da Relojoaria se ele não parar registrar uma ocorrência e denunciar ele no ministério público. O Paulinho além de colocar alimentação para os Pombos, coloca ossos de gado para os cachorros todos os dias. Dias atrás eu contei 12 doze cachorros lo local dois dele doentes caindo o pelo. Já que ele gosta de tratar dos cachorros poderia doar dois sacos de ração todo mês para a Asfipa lá no Parque das Andorinhas. Tem que ser tomando uma providência urgente.

Mae
8 meses atrás
Resposta para  Brasileiro

Os cães de rua que estão sendo alimentados o maior errado não é quem alimenta e sim das almas que se dizem humanas que os abandonou na rua pra viver com fome e com sede. E não é o ministério público indo atrás desse comerciante que irá resolver o problema. Isso é questão pública, as autoridades locais deveriam resolver o problema ( tanto dos animais de rua, quanto dos pombos) não é punindo uma pessoa que os alimenta que o problema será resolvido, isso é muito complicado do que vocês estão sugerindo aí nos comentários… Vão atrás da prefeitura e… Leia mais »

Brasileiro
8 meses atrás
Resposta para  Mae

Concordo Mãe as pessoas que abondona os cães nas ruas tinha que ser punidas por maus tratos com animais, mais é difícil de descobrir. Agora a vigilância Sanitária é um órgão para tratar desse assunto cabe eles fiscalizar! E se a pessoa não obedecer aí tem que denunciar no ministério público porque o ministério público é o fiscal da lei. Eu já dei conselho para esse Paulinho parar de jogar comida para os Pombos mais ele não aceita e continua e a situação está ficando complicada! As fezes desses pombos causa um fungo que pode levar as pessoas a morte!… Leia mais »

Publicidade

mais artigos