InícioCidadeJoão Pinheiro completa três meses de saldo negativo de empregos, segundo dados...

João Pinheiro completa três meses de saldo negativo de empregos, segundo dados do CAGED

Agro foi o setor que mais contratou no período, mas também foi o que mais desligou empregos formais

Publicado em

A cidade de João Pinheiro fechou setembro com saldo negativo de empregos, segundo aponta o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – CAGED. Subtraindo admissões e demissões, o município fechou o período com saldo de -52 empregos formais, meses depois de permanecer no azul. Confira detalhes a seguir.

Em dados gerais, João Pinheiro passou por uma grande fase de saldo positivo, registrada de abril a setembro de 2022. A partir de outubro, o saldo ficou negativo e, em janeiro, o maior município mineiro em extensão territorial voltou para o saldo positivo, mas de forma tímida, permanecendo no azul até junho de 2023.

No primeiro mês de 2023, foram 68 empregos formais de saldo. Em fevereiro, o saldo se manteve positivo, sendo 24 empregos formais. Seguindo a tendência de fevereiro, em março, o setor agropecuário seguiu liderando os índices de admissões e demissões, com 396 e 378, respectivamente. Abril foi fechado com saldo positivo de 178 empregos formais. Em maio, o saldo foi de 311. Junho também registrou saldo positivo, de 79 empregos formais. Em julho, o saldo foi negativo, registrando -117. Agosto também foi negativo, com -45 registros formais.

Em setembro, o agronegócio admitiu 190 e desligou 255 trabalhadores formais. O setor de serviços, por sua vez, foi responsável por 173 admissões e 134 desligamentos, seguida da indústria, com 115 admitidos e 124 desligados. Depois, vem o comércio com 125 e151, e construção com 30 e 21, respectivamente.

Assim, o total de admissões em setembro foi de 633 e de desligamentos 685, resultando em saldo negativo de -52 empregos formais. Em setembro de 2022, João Pinheiro também apresentou saldo negativo de empregos, com -20 registros formais, assim como em 2021, com -79. Em 2020, o saldo foi positivo, com 80 registros.

A faixa etária que predomina no mercado de trabalho pinheirense é a de 18 a 24 anos, seguida da faixa dos trabalhadores de 30 a 39 anos. A maioria dos postos de trabalho são ocupados por trabalhadores com ensino médio completo. Confira as tabelas a seguir.

Assinar
Notificar

Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


1 Comentário
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
GALO DOIDO
3 meses atrás

O AMOR VENCEU …….