InícioCidadeJovem de 19 anos que tentou atropelar policiais em blitz é indiciado...

Jovem de 19 anos que tentou atropelar policiais em blitz é indiciado por tentativa de homicídio em João Pinheiro

As investigações da Polícia Civil concluíram que o rapaz tentou atropelar intencionalmente os policiais militares no dia 28 de janeiro

Publicado em

A Polícia Civil de João Pinheiro indiciou um jovem de 19 anos por tentativa de homicídio, após um grave incidente envolvendo policiais militares durante uma blitz na noite de 28 de janeiro. Este episódio, que inicialmente resultou na prisão do jovem por embriaguez ao volante e direção perigosa, culminou com investigações mais profundas, revelando a gravidade das suas ações.

Naquela noite, o jovem, que teria pegado o carro da mãe sem permissão, foi visto realizando manobras perigosas, incluindo “cavalos de pau”, no centro de João Pinheiro. Ao tentar fugir de uma abordagem policial, ele avançou com o veículo na direção dos policiais, colocando as vidas deles em risco. Apesar de ter sido parado e detido momentos depois, e de apresentar sinais claros de embriaguez, o jovem recusou-se a fazer o teste do bafômetro.

Inicialmente, ele foi liberado após o pagamento de uma fiança de um salário-mínimo, mas as investigações subsequentes da Polícia Civil levaram a um indiciamento por tentativa de homicídio, além das acusações iniciais de embriaguez ao volante e dirigir sem habilitação. A análise concluiu que o ato de dirigir o veículo contra os policiais foi uma tentativa intencional de atropelamento.

“Com a finalização do inquérito, a Polícia Civil concluiu que o indiciado tentou atropelar intencionalmente os dois policiais militares ao desobedecer a ordem de parada. As vítimas relataram à PCMG que o homem acelerou o veículo sobre eles e tiveram que se esquivar para não serem atingidos”, explicou a corporação em nota.

Agora, o caso foi encaminhado ao Ministério Público para as devidas providências legais, e o jovem responderá na justiça pelas sérias acusações que pesam contra ele. Este incidente destaca a importância da responsabilidade ao volante e as consequências legais que comportamentos imprudentes podem acarretar.

Assinar
Notificar

Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


4 Comentários
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
falo mermo
19 dias atrás

se fosse filho de pobre teria colocado nome do altor, nome até do pai da mãe e até dos parentes.
como e filho de rico não coloca mesmo né?

OBSERVADOR
19 dias atrás
Resposta para  falo mermo

Nada, desde um tempo esse jornal não vem colocado o nome das pessoas, só vejo nome nos casos de homicídio.

@
19 dias atrás
Resposta para  OBSERVADOR

A tá bom !

Nos Estados Unidos não dava nada
19 dias atrás

Não dava nada para os PM e nem para ele.

Ele teria tomado uma dezena de tiros e tava tudo resolvido no local da ocorrência.