Jovem finge ser dono de lojas para assediar garota e acaba preso em Patos de Minas

O fato serve de alerta, sendo o mais prudente desconfiar de pessoas que se conhece nas redes sociais

A farsa de um jovem de 25 anos em Patos de Minas não terminou nada bem. Ele tentou se passar por dono de lojas na cidade, fingindo estar precisando de funcionárias, mas tudo foi descoberto e ele acabou na delegacia por falsidade ideológica. A fraude seria para tentar convencer uma jovem de 24 anos a sair com ele. O fato serve de alerta, sendo o mais prudente desconfiar de pessoas que se conhece nas redes sociais.

A prisão aconteceu por volta das 17h20 desta segunda-feira (18), na Rua Doutor Deuclaciano Mundin, próximo ao Mercado Municipal. De acordo com informações da Polícia Militar, a vítima foi até a Base Comunitária Móvel, no Mercado Municipal, e relatou que, nesse domingo (17), por volta das 21h20, foi adicionada no Facebook por um perfil de nome “Maycon Santos” dizendo que teria se mudado há pouco tempo para Patos de Minas e estava precisando de duas meninas para trabalhar. Ele falou que pagava super bem e com carteira assinada. As vagas seriam para uma vendedora e uma que tralhasse na parte contábil da empresa.

Nas mensagens, o farsante falava que era proprietário de duas lojas e que teria aberto uma filial na Rua Ouro Preto. O mentiroso diz ainda que ele pagaria R$3.000,00 de salário e mais R$1500,00 para ela ser a modelo da lojas. O golpista ainda falou para ela ir até a loja situada na Rua Major Gote às 8h00, pois ele já estaria no local. Ainda nas mensagens, ele ofereceu dinheiro e perguntava qual valor que ela precisa, dizendo que daria até R$10 mil para ela, quando ela percebeu que seria um golpe.

Publicidade
Dom Churrasco em João Pinheiro - Barca de Churrasco e Jantinha

A partir daí, a vítima já tentava saber até onde ele iria. A vítima começou a conversar com “Maycon” pelo whatsapp e ele veio a falar seu verdadeiro nome e que, nesta segunda-feira (18), iria encontrá-la, marcando na loja da Rua Major Gote às 15h00. A jovem foi até a loja e conversou com o gerente, sendo informada que ele não era funcionário muito menos proprietário da loja. No outro comércio, a resposta foi a mesma.

Após confirmar que era um golpe, ela então se deslocou até a Base Comunitária Móvel onde informou sobre fato e que estava conversando com o farsante, marcando o encontro na loteria próximo ao mercado. Ele foi e abordou a vítima perguntando porque ela não tinha ido na loja e, ao perceber que o marido dela havia se deslocado até a viatura para informar que ele estaria próximo dela, ele falou que iria esperar próximo da borracharia e saiu de perto. Em seguida, enviou um áudio falando que: “o namorado dela estava indo à polícia e que ele não é bobo”. Mas não teve jeito. Após sair, o jovem acabou sendo abordado na Rua Doutor Deucleciano Mundin, próximo ao mercado municipal.

Durante a abordagem, o acusado assumiu que realmente mentiu sobre ser proprietário das lojas e que o fez para chamar atenção da vítima. Segundo ele, realmente está abrindo um negócio e teria a intenção de contratá-la. Foi realizado contato com os proprietários e responsáveis das lojas, sendo que eles ficaram surpresos e indignados com o fato. Diante disso, o falsário foi preso e conduzido até a delegacia da Polícia Civil.

O portal de notícias Patos Hoje teve acesso às mensagens encaminhadas para a jovem e pôde perceber que o acusado pretendia realmente ter um relacionamento amoroso com ela. Em algumas oportunidades, ele chega a falar obscenidades. A vítima ficou indignada com a situação. Ela contou que está realmente desempregada e precisava muito de um trabalho. “Está tão difícil encontrar um emprego e vem essas pessoas tentar assediar a gente”, desabafou alertando as pessoas a não caírem nesse tipo de golpe.


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários

Artigos relacionados

Últimas Notícias