Mãe de aluno denuncia superlotação de ônibus do transporte escolar em Brasilândia de Minas

Algumas crianças tiveram que perder o primeiro dia de aula porque não couberam no ônibus

Uma mãe de aluno do município de Brasilândia de Minas procurou a redação do JP Agora indignada com a superlotação do ônibus escolar que leva sua filha para a escola. Nesta terça-feira (15), a mulher tirou uma foto e enviou para o site.

Segundo informado ao JP Agora pela mãe, que não quis se identificar, o ano letivo se iniciou ontem e algumas crianças não conseguiram embarcar em razão da superlotação.

“O ônibus estava tão cheio que cerca de 5 alunos voltaram para casa porque não estava cabendo, tem vários ônibus bem maior que esses e na hora que precisa para rodar, eles não estão rodando, tem crianças pequenas de 5 a 6 anos”, reclamou.

Com sentimento de revolta, a mãe ainda desabafou e disse estar muito contrariada com a Prefeitura da cidade. “Eu fico muito triste porque se acontecer alguma coisa com minha filha, eles vão ter que se responsabilizar pelo que estão fazendo, porque tem ônibus maior que pode rodar, inclusive colocar dois ônibus para rodar porque tem muito ônibus parado, eu fico muito triste, acontecer uma barbaridade dessa”, exclamou.

A situação piora ainda mais pelo fato de não haver nenhum monitor nos ônibus que leva as crianças para a escola. O JP Agora entrou em contato com a Secretária de Educação, que confirmou a situação e disse estar procurando meios para resolver o problema.

“Eu estou sem cargos para contratar monitoras, e eu coloco as monitoras nos ônibus para vir com as crianças para estar descendo nas escolas certas e olhar cada criança que der. Só que estou com esse projeto e ele não conseguiu passar na Câmara. Os vereadores não estão votando nesse projeto, parece que esse projeto não vai mais essa semana.” relatou a Secretária Delourdes.

A Secretária disse também que a demanda é grande e pretende implantar outros dois ônibus para sanar o problema da lotação. “No ano passado a gente tinha dois motoristas, dois ônibus que fazia dentro da cidade, eu preciso de mais um motorista pela demanda, eu já até falei com os meninos na obras, que é pra por uma um no lado esquerdo e outro no lado direito no Bairro Porto e um no Centro da cidade”, explicou.

Segundo a Secretária de Educação, o ano letivo na cidade começou atraso pela reforma em diversas escolas e falta de monitores, já que existe um projeto de lei na Câmara para contratação de pessoal mas que está enfrentando resistência de alguns vereadores da cidade.

“Eu não consegui a aprovação do projeto, parece que a Câmara vai se reunir ainda na segunda-feira. Eu já tirei tudo que podia do meu projeto, ele estava certo mas não passava, olhei com dois jurídicos, estava certinho mas os vereadores falaram comigo que não votaria no meu projeto, se eu não fizesse isso ou aquilo não votariam em meu projeto. Eu fiz tudo que os vereadores pediram, tirei tudo que tinha pra tirar, e estou esperando esse projeto para passar na segunda-feira. Eu preciso de pessoal para trabalhar, se eu não conseguir pessoal para trabalhar eu não consigo atender os pais”, explicou.

O JP Agora seguirá acompanhando o caso.

6 COMENTÁRIOS


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


6 Comentários
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Daiane Saturnino Da Silva
3 meses atrás

É simples passa o nome dos vereadores que não aprovaram esse projeto para que nós pais possamos e até eles e fazer uma reclamação pessoalmente pelo fato de que o nossos filhos estão correndo risco de vida.

Cleo
3 meses atrás

Essa pessoa é muito barraqueira fou log0 procurar meios de aparecer foi na secretaria de educação? Ou procurou resolver o caso ou fazer ibope aff

Phpereira
3 meses atrás
Resposta para  Cleo

Ta certa essa mãe. A secretaria sabendo disso e nada fez. Agora vc vem falando que a mae tinha que ter procurado antes de fazer a denuncia. A tenha paciencia viu. O trabalho de saber a quantidade de alunos e onibus cabe a secretaria e prefeitura. Nao mi venha com churumelas porque vc deve ser funcionaria ou tem parentes ligados a secretaria ne. Perdeu 10 pontos por esse comentario seu kkkkk.

Cleo
3 meses atrás

Será q essa mae procurou a secretaria de educação ou a administração Antes de fazer a denuncia ? Isso ta com cara de …..

RO
3 meses atrás
Resposta para  Cleo

O criatura, várias mães já avia falado isso para a diretora o ano passado quando começou as aulas, inclusive eu conversei com ela ano passado, é ônibus lotado, e motorista q não usa máscara.

Brasilândienses
3 meses atrás

Acho engraçado que sempre andamos em ônibus sem freio estradas ruins e nunca denunciamos hoje graças a Deus somos todos cidadãos formandos com empregos bom. Essas nova geração estao aprendendo só roubar e virar usuários de droga a maioria.

Artigos relacionados

Últimas Notícias