Médicos da Índia pedem para que pessoas parem de usar esterco como tratamento precoce da Covid-19

Crença surgiu ainda no início da pandemia entre os grupos religiosos do país, que consideram a vaca um ser sagrado

Enquanto muitos brasileiros estão fazendo uso (mesmo que sem comprovação de eficiência) de medicamentos para o tratamento precoce da covid-19, na Índia, muitas pessoas decidiram seguir uma crença de que o uso de esterco de vaca é eficaz contra a doença.

Diante do grande número de pessoas que estão utilizando o material orgânico no rosto e no corpo, mesmo sem nenhuma comprovação científica de que realmente auxilie no combate ao novo coronavírus, os médicos na Índia fazem alertas contra o “tratamento alternativo”.

A história que diz que a urina e as fezes de vaca podem ajudar a criar imunidade e pode ajudar na recuperação de pessoas com a doença, começou a surgir entre grupos de religiosos, que consideram o animal um ser sagrado na Índia.

Publicidade
Farmacia Pinheirense 970x250 1

Depois que a ideia começou a ser difundida entre o resto da população, o governo registrou um novo movimento de pessoas que buscaram por estábulos do país para cobrir o corpo com fezes e urina do animal.

Imagens que circulam na internet mostram vários grupos de adultos e crianças, se “banhando” em grandes poços de esterco com urina. Algumas fotos mostram pessoas abraçadas com vacas e até praticando ioga com o corpo coberto com o material.

O impasse entre os grupos de religiosos e de médicos vai se polarizando ainda mais com o avançar da pandemia da covid-19. Os profissionais da saúde lembram que enquanto a população continuar acreditando na falsa sensação de segurança, que o ritual pode trazer, a doença vai se agravando no país.

1 COMENTÁRIO


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


1 Comentário
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Abençoada por Deus.
6 meses atrás

Ah credo! Não conhecem a Deus.

Artigos relacionados

data-matched-content-ui-type="image_card_stacked"

Últimas Notícias