Publicidade
Anúncio: J3 Ar Condicionado em João Pinheiro - Manutenção, Higienização e Instalação de Ar de todas as marcas
Publicidade
InícioCidadeMenina de 10 anos consegue na Justiça direito de jogar futebol com...

Menina de 10 anos consegue na Justiça direito de jogar futebol com os meninos em escola particular de Minas Gerais

Juiz destacou a "importância do incentivo ao esporte e à cultura" e aplicou multa de R$20 mil para caso de descumprimento

Publicado em

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) concedeu uma liminar para que uma menina, de 10 anos, possa disputar o campeonato de futebol no Colégio Santa Rita de Cássia, no Barreiro, em Belo Horizonte. Caso o colégio não cumpra a decisão, o juiz estipulou uma multa de R$ 20 mil.

Publicidade
WN Telecom - 600 megas promoção

A garota, representada pela mãe, ajuizou a ação. No documento, ela afirma que joga futebol nas aulas de educação física e na escolinha, na qual disputa em companhia dos meninos.

Segundo o documento, ela teve sua participação no torneio negada pela escola, com a justificativa de que “não seria permitida a participação de meninas no torneio”. Depois disso, mães e alunas protestam para que meninas possam participar do futebol na escola de BH.

Publicidade
Pop Pet Center em João Pinheiro

“A partir dos e-mails apresentados pela autora, é possível aferir que a negativa de participação da estudante no torneio de futebol se resume ao fato de não haver número de alunas (interessadas) suficiente para a formação de duas equipes femininas, para que uma pudesse disputar contra a outra”, aponta o documento.

O juiz Rodrigo Ribeiro Lorezon entendeu que a escola não cogitou incluir a criança em uma equipe masculina, “de modo que não é possível verificar qual seria o fundamento da negativa nessa hipótese.”

Portanto, no entendimento do juiz, “não é razoável admitir que a autora seja impedida de participar de torneio de futebol (esporte que ela já pratica), apenas por não haver equipes femininas na disputa.”

Publicidade

Ele ainda destacou a importância do incentivo ao esporte e à cultura. “Defiro a tutela de urgência pretendida, para determinar que a requerida aceite a inscrição da autora no torneio de futebol, sob pena de multa de R$20.000,00 em caso de descumprimento da presente decisão”, informou a decisão.

A reportagem entrou em contato com a escola e aguarda um posicionamento.

Publicidade

Comentários


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


Publicidade
2 Comentários
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
1 mês atrás

“ensinem seus meninos a serem homens, antes que seus professores os ensinem a ser mulheres”…

Bruna
1 mês atrás
Resposta para  [email protected]

Vai chegar um dia que as crianças vão
nascer e os pais não saberão se registra ,como menina ou menino.criança só tem que ser criança ,porque eles não fizeram um time de futebol só para meninas ? E super normal mulher jogar futebol mas com outras mulheres! agumas coisas que não dão para misturar o risco dos meninos machucarem ela e muito grande .

Última edição 1 mês atrás by Bruna

mais artigos