MPMG recomenda que Prefeitura de João Pinheiro promova ações para impulsionar vacinação contra a Covid

Dentre as medidas, o MP recomendou que a prefeitura implante postos de vacinação em locais de grande circulação de pessoas

A 2ª Promotoria de Justiça de João Pinheiro publicou, na última quarta-feira (4), uma série de recomendações dirigidas à administração municipal relacionadas à vacinação contra a Covid-19. A atitude foi tomada considerando a atuação importante do Ministério Público junto aos gestores locais de saúde visando sempre o bem estar da população.

A nota foi publicada no processo administrativo de nº 0363.20.000225-3 que acompanha e fiscaliza as ações da vacinação contra a Covid-19 em João Pinheiro. Depois de uma série de considerações iniciais, o Ministério Público recomendou 6 ações ao prefeito e ao Secretário de Saúde, todas elas visando aumentar o alcance da vacinação. Confira, a seguir, todas elas.

O primeiro ponto destacado pela promotoria foi a adoção de medidas visando a mobilização social, principalmente na área da comunicação, como forma de efetivar a vacinação da população-alvo do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19.

Na alínea b, o Ministério Público recomentou a implantação de postos volantes de vacinação em locais de grande circulação de pessoas no município, de modo que seja aumentada a disponibilidade e o acesso da população à vacina.

A terceira recomendação é direcionada às equipes de saúde que atuam na Atenção Primária à saúde para que oriente em realizem a vacinação das pessoas que comparecerem às unidades de saúde, ainda que buscando outros atendimentos.

A quarta recomendação também é dirigida aos agentes de saúde. Através dela, o Ministério Público pede que os agentes comunitários promovam a identificação e a busca ativa das pessoas que integram os grupos mais vulneráveis à Covid-19, notadamente pessoas com doenças renais, doenças cardiovasculares e cerebrovasculares, diabetes mellitus, hipertensão arterial grave, pneumopatias crônicas graves, anemia falciforme, câncer, obesidade mórbida, síndrome de down, além de idade superior a 60 anos, indivíduos imunossuprimidos, gestantes e puérperas.

A quinta recomendação pede que os percentuais de pessoas vacinadas com a segunda dose ou dose de reforço sejam informados ao Ministério Público. A sexta e última recomendação também solicita que informações referentes ao quantitativo de doses de vacinas recebidas pelo município sejam informadas ao MP, assim como se há imunizantes em estoque com data de validade a expirar nos próximos 15 dias.

A recomendação já foi encaminhada à administração municipal e as novas ações deverão ser informadas pelo prefeito nos próximos dias.

2 COMENTÁRIOS


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


2 Comentários
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
MESTRE DOS MAGOS
21 dias atrás

DIMINUIR O SALARIO DOS VEREADORES NAO QUER NAO NEH
MAIS FAZER LOBBY PRA VICINA E NA HORA
COVID JA ACABOU E ELES QUEREM GANHAR ATE A ULTIMA GOTA
A INDUSTRIA FARMACEUTICA AGRADECE OS BILHOES NO BOLSO KKKK
VAI DORMIR

INDIGNADO
21 dias atrás
Resposta para  MESTRE DOS MAGOS

Disse tudo, MPMG VAI SE OCUPAR…

Artigos relacionados

Últimas Notícias