Publicidade
Tratamento com as melhores condições - OdontoCompany João Pinheiro
Publicidade
Tratamento com as melhores condições - OdontoCompany João Pinheiro

Novo Cangaço atira contra quartel da PM e ataca agência da Caixa Economia Federal no sul de Minas Gerais

Itajubá foi o novo alvo da quadrilha

A tranquilidade do fim de noite desta quarta-feira (22) na cidade de Itajubá, no Sul de Minas Gerais, foi interrompida pelos sons de centenas de disparos de armas de fogo quando uma quadrilha do chamado “novo cangaço” invadiu a cidade e explodiu uma agência da Caixa Econômica Federal, na região central do município de quase 100 mil habitantes.

Publicidade
WN Telecom - Promoção de Aniversário

Conforme as informações iniciais da Polícia Militar (PM), a invasão aconteceu por volta das 23h40 no bairro Vila Podis. Os criminosos, armados de fuzis, chegaram a efetuar disparos contra a unidade da corporação.

A Polícia Militar informou que há, pelo menos, cinco feridos na ação. São quatro policiais e um morador da cidade. Segundo o tenente-coronel Flávio Santiago, chefe da Sala de Imprensa da PM, dois policiais estão em estado mais grave de saúde, mas não correm risco de morrer.

Publicidade
Dione Motos em João Pinheiro - Pneus de qualidade

O tenente-coronel pontuou que a munição de fuzil é capaz de transfixar pessoas, obstáculos e barreiras. Segundo ele, foram utilizados fuzis .50, .556 e 762, armas utilizadas em guerras. “Nossos policiais estão preparados, conseguiremos êxito ao longo do dia”, disse. Ao programa Bom dia Minas, da TV Globo, Santiago disse que a PM revidou, com segurança, em pontos específicos que acreditam que os criminosos estão homiziados na zona rural.

Já o morador ferido transitava pelas ruas quando o bando tomou o carro dele e o deixou ferido, sem detalhes ainda de como ocorreu essa ação.

Publicidade

Batedor do grupo foi preso pela Polícia Militar

O tenente-coronel Flávio Santiago, chefe da Sala de Imprensa da Polícia Militar, disse que um homem foi preso na madrugada suspeito de envolvimento com o grupo.

De acordo com Flávio Santiago, o preso fazia o trabalho de batedor do bando criminoso. “Esse preso vai facilitar o trabalho da polícia investigatória e da nossa corporação também para fazer com que ache onde estão os demais. Não dá pra gente fomentar agora qual o nível de participação, a resposta está sendo dada. O preso é importante nesse momento para trazer esse novelo até a gente conseguir identificar todos. Temos carros abandonados na troca de tiro. A varredura vai ser completa, não descansaremos enquanto não pegar essas pessoas”, disse Santiago ao Bom Dia Minas, da TV Globo.

Publicidade

“Ele fazia parte de uma equipe batedora. Esses criminosos são terroristas, utilizam todo mecanismo de uma percepção ambiental anteriormente, de informações ligadas ao momento para poder fazer as incursões”, explicou.

A Polícia Militar realiza operações de cerco e bloqueio na região para identificar e prender o grupo.

Publicidade

4 COMENTÁRIOS


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


Publicidade
4 Comentários
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Jp
10 dias atrás

Fuzil

🤔
10 dias atrás

Algumas pessoas foram baleada por armas desses calibre e não morreram e não teve nenhuma parte do corpo dilacerada 🤔

Publicidade
Adimirador
10 dias atrás

Os cara tem os Arsenal que ce e loko so maquina.

Patrick
6 dias atrás

Querem viga o massacre que a polícia fez com seus parceiros.em vez de prendelos chego matando todos!

Publicidade

Artigos relacionados

Últimas Notícias