Pai de Lázaro diz que o demônio se apoderou do filho e o chama de monstro em entrevista

Edenaldo Barbosa Magalhães concedeu entrevista ao Correio Braziliense

O homem de 32 anos que tem dado um verdadeiro baile em todas as forças de segurança do DF e do Goiás é chamado de monstro pelo próprio pai. A declaração foi dada por Edenaldo Barbosa Magalhães, 57, em entrevista concedida ao Correio Braziliense na última terça-feira.

Edenaldo não é casado com a mãe de Lázaro, possui outra família e é pai de outros três filhos, de 16, 13 e 1 ano de idade. Ele leva uma vida simples no município de Girassol (GO) e é aposentado por invalidez depois de sofrer um acidente vascular cerebral e dois infartos.

O aposentado contou, na entrevista, que se casou com a mãe de Lázaro, a senhora Eva Maria Sousa, quando tinha apenas 17 anos, no município de barra do Mendes (BA). O relacionamento sempre foi marcado por brigas e agressões das duas partes, até que resolveram se separar quando Lázaro e seu irmão mais novo, Deusdete, ainda eram crianças.

Publicidade
Barca de Churrasco - Dom Churrasco - Valor R$ 60,00

Deusdete morreu há cinco anos em Goiás depois de se envolver em roubos e homicídios. Edenaldo disse que perdeu o contato com Lázaro e o reencontrou há seis anos, durante uma visita. “Só me visitou e foi embora. Foi quando ele teve uma fuga aí. E eu com o coração na mão, doente. Só não morri ainda porque acho que Deus não quis”, disse o homem, que se declara evangélico. ” O demônio se apoderou dele”, acredita.

A entrevista tomou rumos sentimentais e Edenaldo não se conteve ao falar sobre os acontecimentos recentes envolvendo o seu filho. “Esse monstro, eu registrei, mas quando as pessoas falam ‘o seu filho’, aquilo me estremece todo. Não dá vontade nem de ficar mais na Terra. Eu estou arrasado. Se eu vê-lo por aí, eu nem conheço mais”, lamenta.

Ao comentar a chacina de Ceilândia, o aposentado se emocionou ainda mais, completamente arrasado e chocado com a violência do filho. “O que mais me dói é o desespero que aquela família sentiu e o que ele fez com aquela pobre mulher. Isso não é gente. Isso é um monstro da pior espécie”, disse.

Na vizinhança, o aposentado é descrito como um homem calmo, discreto e religioso. Agora, ele clama por justiça. “Eu não quero ele solto jamais. Porque estou com medo dele fazer mal a mim e a minha família. Olha só o que ele tá fazendo com todo mundo”, revolta-se.

A mãe de Lázaro Barbosa, Eva Maria de Sousa, segundo os vizinhos, se mudou do Girassol um pouco antes da chacina de Ceilândia. O motivo teria sido o envolvimento do filho com o crime. Ao Correio, comerciantes e moradores contaram que Lázaro assassinou um caseiro de uma chácara próxima e, após o fato, teria sido jurado de morte na região por donos de chácaras, que ofereceram até um prêmio para quem conseguisse matar o criminoso.

3 COMENTÁRIOS


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


3 Comentários
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Abençoada por Deus.
5 meses atrás

Misericórdia! Fruto de famílias mal começadas regada a brigas a drogas e agressões geram pessoas doentes. Fico triste quando vejo meninas e meninos tão jovens criados sem o controle de pai e mãe, adolescentes perdidos no mundo das drogas e gerando filhos para sofrerem.

Sandra
5 meses atrás

so colocar recompensa em dinheiro que ele aparece

Six team 6
5 meses atrás

Porventura fizeram uma busca na casa desse senhor ! Querendo ou não ele e pai do meliante e quando ele foi fazer uma visita a ele no passado ele estava foragido

Artigos relacionados

data-matched-content-ui-type="image_card_stacked"

Últimas Notícias