InícioCidadePinheirense reclama de motoristas que desrespeitam rampas de acesso no Centro de...

Pinheirense reclama de motoristas que desrespeitam rampas de acesso no Centro de João Pinheiro

Cansada, Graziele resolveu se revoltar publicamente contra o desrespeito dos motoristas

Publicado em

A reportagem do JP Agora vai contar, nesta manhã, sobre a revolta de uma pinheirense que se cansou do desrespeito de parte dos motoristas de João Pinheiro quando o assunto é respeitar direitos do próximo. Graziele Faria de Melo, 37 anos, é cadeirante e passa uma verdadeira tormenta sempre que precisa ir ao Centro da cidade porque as rampas de acesso são completamente ignoradas.

Nosso repórter entrevistou Graziele e ela contou um pouco mais sobre sua luta. A pinheirense disse que agora denuncia sempre que vê um veículo estacionado à frente das rampas de acesso e que resolveu reclamar para ver se consegue resolver a situação, que já dura anos.

“Eu tenho cadeira elétrica e estou sofrendo muito. Para ir no Centro é uma dificuldade, estacionam em frente às rampas, fora o pessoal do comércio que, na maioria dos casos, simplesmente não me atendem. Antes eu não fazia nada. Agora eu resolvi denunciar, é um desrespeito. O meu tio também é cadeirante, ele não consegue andar muito. Ele não tem coragem de denunciar, fica deixando para lá. Aí as pessoas acabam abusando” disse Graziele.

O JP Agora apurou que a prefeitura de João Pinheiro, em data recente, aumentou o número de rampas de acesso por toda a cidade, mas em nada adianta se os motoristas não as respeitam. Por isso, Graziele resolveu se tornar voz de todos os cadeirantes que sofrem com o problema.

“Eu postei no face e pensei que não iria fazer só por mim. O que eu ver eu vou denunciar, pode ser parente meu, eu não estou nem aí. Eu cansei. Já sofremos muito por conta dos buracos, tem rua que tenho que dar uma volta enorme para passar por conta dos buracos. Espero que, com a reportagem, esses motoristas parem de fazer isso porque eu sei que, quem para em frente as rampas, sabem que é proibido” disse.

Graziele resolveu denunciar os infratores à Polícia Militar, órgão responsável pela fiscalização do trânsito em João Pinheiro. O JP Agora levou a reclamação aos comandantes da PM e ao Delegado de Polícia Civil da cidade junto a uma solicitação para que os agentes da lei intensifiquem os trabalhos contra os motoristas que estacionam em local proibido. Abrace esta causa você também e denuncie sempre que flagrar um veículo estacionado em frente a uma rampa de acesso.

Comentários


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


5 Comentários
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Timbul
1 mês atrás

Infelizmente não são só as rampas de acesso. A maioria dos pinheirense não respeitam faixas de pedestres, cruzamentos, estacionamentos para pessoas com necessidades especiais, garagem, próximo a esquina atrapalhando a visão,etc. Precisa urgente de uma conscientização da população para uma Educação no trânsito.

Cidadão
1 mês atrás

Pq tb não denuncia as lojas que utilizam a calçada para expor seus produtos, bicicletários nas calçadas, placas de lojas farmácias e mototaxistas. Tem muito mais coisas erradas além de motoristas que por sinal não respeitam nada e além dos fatos que as rampas estarem quase todas de forma irregular

Ana Maria
1 mês atrás
Resposta para  Cidadão

Concordo também. Está difícil andar em João Pinheiro.

Casa grande
1 mês atrás

Brasileiro só aprende quando dói no bolso , multa, reboca pro pátio, resolvido problema , faz isso com uns dois os outros amprendem rápido.

Só Observando
1 mês atrás

Sem contar que estacionam em vagas destinadas deficiente físico e idosos é um desrespeito total e nada é feito pra coibir essas atitudes desreitosas.

mais artigos