Pinheirense vítima de estelionato virtual em Brasília denuncia “maromba do golpe” após levar prejuízo no Instagram

Camila é natural de João Pinheiro e mora há 10 anos na capital federal

Uma empresária pinheirense que mora há 10 anos em Brasília foi vítima de golpe pelo Instagram ao lado de outras centenas de influenciadores digitais e comerciantes. Várias ocorrências registradas na Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) denunciam Felipe de Carvalho Nunes, conhecido como Felipe HM, por realizar falsos sorteios no Instagram, desaparecendo posteriormente.

De acordo com as denúncias, Felipe HM prometeria, como resultado, milhares de seguidores mediante patrocínio, investido pelos clientes, por meio de supostos sorteios de iPhones. Este foi o modo como o suposto golpista convenceu Camila a cair no golpe.

“Ele tem dezenas de perfis, usados justamente para captar essas pessoas interessadas em ganhar seguidores, patrocinando sorteios. Ele cobra transferências via Pix e garante que todo participante do sorteio siga os patrocinadores. O esquema é que não tem sorteio, muito menos seguidores”, afirmou a pinheirense Camila ao JP Agora em breve entrevista.

O caso foi noticiado, primeiramente, pelo portal Metrópoles, em uma matéria feita pelos jornalistas Carlos Carone e Marielle Pinheiro, que trouxeram um resumo de todo o caso envolvendo todas as vítimas. Segundo a apuração, para fisgar as vítimas, o “maromba do golpe” costumava ostentar até 100 mil seguidores no perfil pessoal. Vídeos e fotos com telefones celulares de última geração também eram expostos com frequência nos stories. As vítimas afirmam que, após aplicar o golpe, o perfil usado pelo homem era apagado e, logo, outro era criado, de modo que novas vítimas sempre eram fisgadas com as falsas promessas.

Em nota enviada à coluna Na Mira, do Metrópoles, Felipe afirma que o serviço dele não se trata de golpe e que as denúncias não fazem sentido já que ele cedeu aos clientes o próprio CPF, nome e outros dados pessoais. “Eu mando áudios, exponho rosto, não faz sentido algum eu fazer algo dessa maneira com intenção de lesar alguém. Sou uma pessoa pública, não usaria meu próprio nome com essa intenção, isso acabaria com minha credibilidade e com a da minha marca de suplementos”, defendeu-se.

De acordo com o homem, a reclamação de que os investidores não estariam recebendo os seguidores prometidos têm a ver com os participantes dos sorteios que não cumprem as regras. “Eu vi pessoas que já participaram do sorteio, porém não atingiram o número de seguidores estimado por nós na lista, acusando ser ‘golpe’ e dizendo: ‘Eu paguei por 4.000 seguidores e recebi 600’. Eu não trabalho com venda de seguidores, trabalho com sorteios. […] Algumas vezes não atingimos o número estimado por conta das pessoas não seguirem as regras ou por conta do próprio engajamento da página.”

Outra dificuldade apresentada pelo suposto golpista é a organização das listas de sorteio. Felipe, inclusive, chega a ressaltar a impaciência dos patrocinadores que, segundo o próprio, “não entendem o lado dele”. “Agenciamos mais de 20 perfis no Instagram, temos diversas listas com data prevista que estão em atraso, pois só podemos começar um sorteio quando a lista está fechada por completo, e não tenho como ‘forçar’ as pessoas a comprarem a vaga logo pra iniciarmos o sorteio”, disse. “As pessoas que já pagaram, impacientes, acabam registrando B.O em delegacia alegando ser ‘golpe’, porém vários já se desculparam pela atitude após o início das listas.”

Venda de seguidores

Outra vítima ouvida pela coluna, a estudante de direito Karine Oliveira, explicou detalhes de como caiu no falso sorteio. Segundo ela, anúncios patrocinados são publicados no feed de centenas de pessoas. Um deles chamou a atenção dela, que entrou em contato com Felipe HM.

Segundo a estudante, durante a negociação, o golpista teria afirmado que ela ganharia entre quatro e seis mil seguidores ao custo de R$ 80. “Caí nesse golpe em dezembro do ano passado e desde então não recebi nem os seguidores, nem o meu dinheiro de volta. O sorteio também era fictício e jamais aconteceu”, reclamou.

Uma página foi criada no Instagram a fim de reunir as vítimas do “maromba do golpe”. Os membros da comunidade publicam prints, fotos e vídeos de uma série de negociações supostamente fraudulentas. O perfil já conta com mais de 500 seguidores, que teriam caído no falso sorteio. “Os valores são pequenos, mas o prejuízo moral é enorme. Imagina o lucro desse estelionatário, pois tem gente do Brasil inteiro que investiu e pagou até R$ 500 e não recebeu nada”, afirmou a estudante.

Agenciamos mais de 20 perfis no Instagram, temos diversas listas com data prevista que estão em atraso, pois só podemos começar um sorteio quando a lista está fechada por completo, e não tenho como “forçar” as pessoas à comprarem a vaga logo pra iniciarmos o sorteio, com isso algumas listas atrasam muito, e as pessoas que já pagaram impacientes acabam registrando B.O em delegacia alegando ser “golpe”, porém vários já se desculparam pela atitude após o início das listas, isso já aconteceu várias vezes em listas anteriores, infelizmente as pessoas não entendem o trabalho que é pra fechar uma lista com 60 pessoas cada, e cuidamos de mais de 20 contas do Instagram, são muitas listas e muita gente, infelizmente às vezes demoro muito pra fechar uma e iniciar o sorteio, nesse meio tempo grande maioria das pessoas julgam e não compreendem o meu lado, primeiro que eu jamais cederia o meu CPF pessoal com intenção de lesar alguma pessoa, isso não faz sentido, pois é claro que descobririam, até porque é tudo em meu próprio nome, eu mando áudios, exponho rosto, não faz sentido algum eu fazer algo dessa maneira com intenção de lesar alguém, pois sou uma pessoa pública, não usaria meu próprio nome com essa intenção, isso acabaria com minha credibilidade e da minha marca de suplementos se fosse “golpe”.

Outro ponto muito importante, eu vi pessoas que já participaram do sorteio, porém não atingiram o número de seguidores estimado por nós na lista, acusando ser “golpe”, dizendo: “Eu paguei por 4.000 seguidores e recebi 600”, eu não trabalho com venda de seguidores estimado por nós na lista, acusando ser “golpe”, dizendo: “Eu paguei por 4.000 seguidores e recebi 600”, eu não trabalho com venda de seguidores, trabalho com sorteios, que dependem que os participantes sigam as regras e os patrocinadores para concorrerem à premiação, algumas vezes não atingimos o número estimado por conta das pessoas não seguirem as regras, ou por conta do próprio engajamento da página, não tenho o poder de controlar todos que estão participando, e o número de seguidores ganho nos sorteios é um número estimado, muitos ali participaram, e por não atingirem a estimativa acusam ser “golpe”, mas não foi, o sorteio foi feito, o trabalho foi executado, e o número é uma estimativa, não tenho como controlar esse número, infelizmente existem muitas pessoas que distorceram e não disseram a história completa, só falam que foi pago pra receber e não recebeu, mas na verdade o serviço foi feito, só não conseguimos atingir a estimativa em alguns deles, não tem como eu ter o controle sobre os seguidores.

Se eu soubesse que muitos agiriam dessa maneira eu nem trabalharia com sorteios, pois isso já me gerou muita dor de cabeça por pessoas que não entendem o trabalho e querem tudo da maneira que elas acham que é, mas peço que todos tenham a compreensão de analisar os fatos e vejam como tudo ocorreu, garanto que se pegar para olhar um por um desses que denunciaram, ou estão aguardando a lista, ou estão omitindo informação sobre o ganho não ter atingido o número, e agindo de má fé conosco pra receber o dinheiro de volta, agradeço o espaço e vamos solucionar as listas em atraso e paralisar os sorteios nas páginas, pois o lucro desse serviço não está compensando pra nós por toda a dor de cabeça que gerou.

6 COMENTÁRIOS


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


6 Comentários
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
MESTRE DOS MAGOS
1 mês atrás

RESUMINDO TUDO “TROUXA” KKKKKKKKKKKK

DELTON
1 mês atrás

o povo acredito en tudo hoje da nisso

Zezinho
1 mês atrás

Camila? 😂😂😂 Ta mais pra camilao

José Batista
1 mês atrás

Como diz o velho ditado : “estrada ruim, mata burro e gente trouxa……”

Caveira
1 mês atrás

Todo jeito é golpe por que pelo oque é dito na reportagem, que o maromba só fazia os sorteios após arrecadar uma quantia estipulada por ele mesmo! Pilantra! É golpe!

Henrique
1 mês atrás

Esse cara é bandido mesmo!!! Eu também cai no Golpe dele! Tenho áudios comprometedores desse cara. Se quiserem saber, entrem em contato por e-mail. Será um prazer expor o que ele cita nos áudios.

Artigos relacionados

Últimas Notícias