InícioCidadeProdutores se reúnem para discutir providências contra a Cemig por péssima qualidade...

Produtores se reúnem para discutir providências contra a Cemig por péssima qualidade de energia em João Pinheiro

Prejuízos se somam a cada dia com a falta de energia nas fazendas, o que vem sendo objeto de reclamação massiva em João Pinheiro

Publicado em

Produtores rurais da cidade de João Pinheiro se reuniram neste sábado (16) para discutirem as providências que irão adotar contra a Cemig para tentar solucionar o problema das constantes falhas no fornecimento de energia em suas fazendas. A reunião contou com a presença de autoridades e do advogado Hernany Dornelas. Confira a seguir.

A reunião aconteceu no tatersal do Sindicato Rural contou com a participação do Sindicato Rural do vice-prefeito Lúcio Flávio, do vereador Marcelo, da Associação da Caatinga e do advogado Hernany Dornelas. Em breve entrevista concedida ao JP Agora, Arthur Melo, presidente da ADESJOP AGRO, contou o que foi tratado na reunião.

“Tivemos a presença de 80 produtores rurais ou mais que estão passando pelo mesmo problema. Estamos há 3 dias sem energia, tem produtores perdendo leite, minha fazenda está sem água, estou arrumando pipa para não deixar o gado com sede. A realidade hoje de João Pinheiro, principalmente na região Santa Luzia, Fruta Dantas, Olhos Dágua, Coqueiro, CanaBrava, está sem energia praticamente. Péssima qualidade e os produtores querem saber o que fazer,” disse Arthur Melo.

Com a presença do advogado Hernany Dornelas, presidente da OAB, Arthur destacou que a reunião foi importante para que os produtores fiquem orientados a respeito das provas para acionar a Cemig na justiça.

“Contamos com a presença do Hernany da OAB, vamos juntar provas, entrar com processos contra a CEMIG, estamos incentivando o pessoal a mover ações contra CEMIG e levantamento de provas. Expliquei como funcionam os equipamentos para gerar provas da má qualidade da energia. É triste o momento que a gente vive, excesso de sol, falta de chuva, todo mundo perdendo irrigação, todo mundo perdendo lavoura irrigada, não estamos conseguindo utilizar os equipamentos de irrigação”, destacou Arthur Melo.

As reclamações dos produtores rurais não são novidade. Os problemas com a falta de energia na zona rural já foram destaque no JP Agora em outras oportunidades e, ao que parece, a Cemig ainda não agiu para corrigir o que está errado até o momento.

Assinar
Notificar

Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


3 Comentários
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Morador
4 meses atrás

A falta de energia não somente na zona rural, os picos e faltas de energia na cidade se tornaram rotineiras, sempre em horário de pico nos finais de semana acaba gerando transtornos e prejuízos.

Silvanio Andrade
4 meses atrás

Distrito do Tauá e região também está sofrendo com esses mesmos problemas quedas diárias de energia, consequentemente queimando aparelhos elétricos por conta da má qualidade da energia.

Filhos da Anarquia
3 meses atrás

Pivô, tá todo mundo querendo colocar nisso que dá.