InícioCidadeSaldo de empregos volta para o negativo após 6 meses de registros...

Saldo de empregos volta para o negativo após 6 meses de registros positivos em João Pinheiro

Os resultados de setembro ainda apontavam saldo positivo, mas já demonstrava queda; saldo negativo foi constatado em outubro

Publicado em

Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – CAGED de outubro foram divulgados e apontam que a cidade de João Pinheiro apresentou saldo negativo de empregos pela primeira vez desde abril. Confira detalhes a seguir.

Em abril, a cidade de João Pinheiro começou a registrar saldo positivo impulsionada por uma onda de criação de empregos que atingiu todo o país. Naquele mês, foram mais de 196 mil novos registros formais em todo o Brasil. Em maio, junho e julho não foi diferente. Seguindo a proporção nacional, João Pinheiro seguiu registrando saldo positivo. Em todos os meses, o setor agropecuário foi o responsável pela maioria das novas contratações.

Agosto não foi diferente e o agro liderou as admissões e demissões. Somadas todas as admissões e desligamentos e subtraindo-se os totais, tem-se o saldo positivo de 13 novos empregos formais em João Pinheiro naquele mês. Em setembro o saldo também foi positivo, mas foi baixo com relação aos outros meses, apenas 2, o que demonstrava iniciativa de queda, que de fato veio a acontecer em outubro.

Setor da indústria, agro e serviços puxaram o saldo para -324, mas também foram os que mais admitiram

Os dados do CAGED mostram que a faixa etária mais atingida pelos desligamentos foi a de 30 a 39 anos, representando -124, seguida da faixa etária 40 a 49 anos, com 104. Dividido por setores, aqueles que mais apresentaram desligamentos foram o agro, com 347, seguido da indústria com 279 e, em terceiro, o setor de serviços, que desligou 173 empregos formais.

Em contrapartida, os mesmos setores que apresentaram o maior índice de desligamentos também foram os responsáveis pelo maior índice de admissões. Sozinho, o setor agropecuário promoveu 251 novos registros formais, seguido do setor de serviços com 169 e, em terceiro, o setor de comércio, com 99.

Assim, somados todas as admissões e desligamentos e subtraindo-se os totais, tem-se o saldo negativo de -324 empregos formais em João Pinheiro no mês de outubro. Com a queda do saldo, o estoque de empregos foi a 13.833 no maior município de Minas Gerais em extensão territorial.

Comentários


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


6 Comentários
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Filhos da Anarquia
1 mês atrás

Faz o L

Sera
1 mês atrás

Não mesmo, falta é gente que realmente quer trabalhar. Que pergunte primeiro qual o serviço antes de perguntar pelo salário. Tá cheio de lugar precisando de gente. Alguns até precisando de mais de uma pessoa. Mas as “bolsas” e ” auxílio” tá deixando o povo morto de preguiça.

Vou falar
1 mês atrás

Espera o Lulao começar fazer das deles que os saldos negativos crescerão. Faz o L

João
1 mês atrás

Aguarde tem muito empresário que vai parar vai haver muita dispensa espero estar enganado, já várias obras e projetos futuros que já foi desfeitos fazendas vendidas que o comprador desfez a proposta

José Carlos
1 mês atrás

Faz o L

Fazuelly
1 mês atrás

Oleoleoleolaaaaaaa

mais artigos