Serial killer que matou pinheirense e família troca tiros com caseiro, é baleado e segue foragido

O caseiro afirmou para a polícia que acredita que Lázaro foi baleado

As buscas pelo serial killer Lázaro Barbosa de Sousa, 32 anos, seguem a todo vapor. Na noite da última segunda-feira, mais um capítulo da história de terror protagonizada pelo baiano foi escrita na zona rural de Cocalzinho (GO). Ele trocou tiros com um caseiro, foi baleado e, mesmo assim, conseguiu fugir.

O caseiro contou para as forças de segurança que estão no local que imaginava que Lázaro passaria por sua propriedade. Por isso, deixou a esposa na cidade e ficou sozinho na chácara, quando, por volta das 20 horas, Lázaro chegou no local pedindo comida. Os dois conversaram, o caseiro disse que chamaria a polícia e Lázaro começou a atirar.

Para a sorte do caseiro e azar do criminoso, o fazendeiro também estava armado e revidou atirando, pelo menos, oito vezes contra Lázaro. Ele afirmou que acredita que o tenha atingido. Mesmo assim, o serial killer conseguiu fugir novamente.

Publicidade
Colégio Darcília Coímbra João Pinheiro - Matrículas Abertas

“Acho que acertei [o Lázaro], porque ele gemeu, [disse]. ‘Desgraçado, você me atirou, eu vou te matar’, ele falou”, narrou o caseiro. O funcionário da propriedade rural teria atirado pelo menos oito vezes contra o suspeito, que conseguiu fugir. Apesar do testemunho do trabalhador, não há confirmação oficial se realmente ele saiu ferido do embate.

Invasão a outra chácara e precaução contra atividade dos policiais

Lázaro Barbosa invadiu outra chácara antes de trocar tiros com o caseiro. Ele certificou-se que não havia ninguém na residência, arrombou a porta e entrou. A propriedade fica na região conhecida como Areia dos Cardoso, em Cocalzinho. Ao sair, o criminoso deixou armadilhas espalhadas pelos cômodos para alertar a possível aproximação de qualquer pessoa.

O proprietário da fazenda percebeu que a porta havia sido forçada e desconfiou, entrando na residência somente depois que teve certeza que Lázaro havia deixado o sítio. Pelas imagens feitas pelos policiais que participam das buscas, é possível ver que o criminoso usou móveis, utensílios de cozinha, copos e talheres para cercar portas e janelas, de forma que, se alguém cruzasse, derrubaria os objetos, fazendo barulho como um sinal de alerta.

Uma das camas também estava desarrumada, dando sinais de que ele teria deitado para descansar. Os proprietários ainda notaram que alguns objetos foram levados pelo criminoso, como sacos de pano, cobertores e mantimentos. “Certeza que era para fazer uma barraca no meio do mato. Ele viu que o tempo ia mudar. Certamente ele levou esse material para se proteger”, disse uma das fontes ouvidas pelo Metrópoles, jornal de Brasília que acompanha o caso de perto.

As notícias da manhã de hoje, terça-feira 15 de junho, dão conta que Lázaro segue foragido, mesmo depois de aparentemente ser baleado pelo caseiro na noite anterior.

4 COMENTÁRIOS


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


4 Comentários
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Ze
5 meses atrás

Aí eu te pergunto, e se o caseiro da fazenda não estivesse armado, qual seria o desfecho dessa história ?!

O cara
5 meses atrás

Logo logo prendem o caseiro por estar armado.

Anônimo
5 meses atrás

Olha ele lá em cima da casa

João
5 meses atrás

Polícia gosta de prender gente honesta com arma bandido tá protegido, se fosse em Minas gerais já tava sepultado

Artigos relacionados

data-matched-content-ui-type="image_card_stacked"

Últimas Notícias