Auditores confirmam que família de Dalton usava dinheiro da pensão de Madalena

O caso Madalena Gordiano, descoberto pelo Fantástico da Rede Globo e que foi notícia em diversas partes do mundo, continua repercutindo

O caso Madalena Gordiano, descoberto pelo Fantástico da Rede Globo e que foi notícia em diversas partes do mundo, continua repercutindo. Em reportagem do UOL, publicada neste domingo (03), auditores confirmaram as suspeitas iniciais de que a família que manteve a mulher por 38 anos em regime análogo à escravidão, também usou o dinheiro da pensão dela para bancar as despesas pessoais.

Em 2001, Madalena Gordiano se casou com Marino Lopes da Costa, tio de Valdirene Lopes da Costa que é esposa do professor Dalton Milagres Rigueira. Madalena recebe duas pensões desde 2003, quando o marido morreu aos 80 anos. O casamento de Madalena e Marino, foi denunciado em 2008, mas o processo foi encerrado em 2015 por falta de provas.

Segundo a reportagem do UOL, já sabendo da saúde debilitada de Marino, Maria das Graças teria organizado o casamento com Madalena para que o dinheiro da pensão pudesse pagar a faculdade de medicina da filha Vanessa Maria Milagres Rigueira, formada em 2007 pela Faculdade de Medicina de Petrópolis no Rio de Janeiro. Quando ela estava praticamente formada, Dalton recebeu uma proposta para dar aulas no Unipam e se mudou para Patos de Minas em 2006, trazendo Madalena.

Publicidade
Dom Churrasco em João Pinheiro - Barca de Churrasco e Jantinha

No depoimento ao Ministério Público do Trabalho, do qual a reportagem do UOL teve acesso, Dalton declarou ter renda de R$ 10 mil como professor e mais R$ 1.300,00 com aluguéis de dois imóveis. Segundo a reportagem, o professor ainda fez dois empréstimos no nome de Madalena no Banco do Brasil, com dívida restante de R$ 18,5mil. Segundo o MPT, as despesas da família são incompatíveis, sem a pensão de Madalena, já que possuem apartamento de quatro quartos, no centro de Patos de Minas, financiado com parcelas R$ 1,700,00 e paga faculdade de duas filhas, uma de medicina no valor de R$ 6,8 mil.

Dalton se defendeu dizendo que a irmã Vanessa ajuda a pagar a mensalidade da faculdade da filha. Ainda segundo a reportagem do UOL, a família de Dalton recorreu ao auxílio emergencial e teve três pedidos aceitos, mesmo com renda superior a R$ 1.300,00. Valdirene e as filhas Bianca e Raissa receberam cinco parcelas de R$ 600,00 e uma de R$ 300,00, totalizando R$ 3.300,00 para cada uma.

O caso continua sendo investigado. A defesa diz que não teve acesso aos autos e que a família está bastante abalada. Madalena está vivendo em um abrigo em Uberaba, recebendo apoio psicológico e social.

FonteUOL

1 COMENTÁRIO


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


1 Comentário
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Tiago Gonçalves Silva
1 ano atrás

Cadeia para esse verme

Artigos relacionados

Últimas Notícias